Tempo
|

Carolina Pedreira quer estrear palmarés com um Europeu de futsal

30 jun, 2022 - 06:27 • Inês Braga Sampaio

"Se não fosse para ganhar, nem valeria a pena estarmos aqui", sublinha a jovem ala da seleção, que não esperava jogar uma grande competição tão cedo. Em entrevista à Renascença, Carolina Pedreira explica o que pode dar de diferente a Portugal.

A+ / A-

Carolina Pedreira é uma das mais jovens jogadoras da convocatória da seleção nacional para o Europeu de futsal, no entanto, a mensagem já está tão bem enraizada como para as veteranas.

"O objetivo para este Europeu é tentar fazer melhor do que no último: ganhar. Vai ser muito exigente, temos de estar bastante bem, mas o objetivo é ganhar. Se não fosse, nem valeria a pena estarmos aqui", declara a ala do Sporting, estreante em convocatórias para fases finais, em entrevista à Renascença.

Aos 20 anos e sem títulos a nível senior - algo em que pretende estrear-se em Gondomar -, Carolina Pedreira disputa a primeira grande competição de seleções, entre nomes com quem há muito sonhava jogar.

Uma sensação "incrível" e algo que imaginava que fosse acontecer, "mas se calhar não tão cedo".

"Eu olhava para certas jogadoras, que são muito mais velhas que eu, e pensava que adorava um dia jogar com elas. Já joguei com a Cátia Morgado no meu clube [Sporting], mas, se calhar, não me imaginava a jogar tão cedo com elas todas em contexto de seleção. É incrível, estou mesmo muito orgulhosa. É um sentimento mesmo muito bom", admite.

A juventude costuma ser significado de irreverência, no dicionário do desporto, e Carolina Pedreira espera não fugir à regra. A seu favor, considera, pode jogar, também, o facto de não a conhecerem tão bem como às suas colegas, por não ser presença habitual nestes palcos:

"A juventude ajuda, sou uma jogadora que gosta de ir para cima. É um pé esquerdo, um pé esquerdo é sempre diferente, e acho que até penso bem o jogo. Posso trazer coisas novas, juntando com toda a experiência que há na equipa."

Carolina Pedreira quer fazer estragos com o seu pé esquerdo. Foto: FPF
Carolina Pedreira quer fazer estragos com o seu pé esquerdo. Foto: FPF
O sonho é rechear palmarés logo na estreia. Foto: FPF
O sonho é rechear palmarés logo na estreia. Foto: FPF

Atirar o passado para trás das costas


Carolina Pedreira era mera espectadora no Europeu de 2019, em cuja final Portugal foi goleado pela Espanha.

Três anos mais tarde, como membro da equipa, afiança que a seleção nacional tem capacidade para "fazer muito melhor".

"Agora estamos mais preparadas. Deu para prepararmos muito mais aquilo que não fizemos tão bem no outro Europeu. Acho que estamos muito mais fortes, melhores psicologicamente, que também é preciso, e prontas para mostrar que merecemos", garante.

Carolina Pedreira avisa que Portugal não pode ficar preso a 2019 se quer vencer em 2022: "Se ficarmos sempre a pensar no que correu menos bem, não nos vamos focar naquilo que pode correr bem. E isso é o mais importante."

O primeiro adversário é a Hungria, uma equipa que seleção respeita, apesar de ter "sempre de tentar assumir o favoritismo".

Carolina Pedreira nunca defrontou as magiares, mas sabe que são uma equipa "muito forte fisicamente", que tentará atrasar o primeiro golo de Portugal.

Pese embora as dificuldades, a equipa das quinas está confiante para a Final Four do Europeu, que arranca na sexta-feira. O Portugal-Hungria está marcado para as 21h00, no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Caso vença, a seleção nacional medirá forças com Espanha ou Ucrânia, no domingo, a partir das 18h00.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Nelo Night
    30 jun, 2022 porto 13:38
    Boa entrevista

Destaques V+