Tempo
|

Ricardo Horta é o melhor goleador português da I Liga nas últimas seis épocas

05 dez, 2021 - 21:39 • Sílvio Vieira

O avançado do Sporting de Braga chegou ao golo 55 no campeonato, desde que regressou ao futebol nacional, no intervalo do jogo com o Estoril.

A+ / A-

Ricardo Horta chegou ao intervalo do jogo com o Estoril, este domingo, com o estatuto de melhor marcador português na I Liga, nas últimas seis épocas. O contador da Renascença começa na temporada em que o avançado regressou a Portugal e iniciou o seu percurso no Sporting de Braga, 2016/17.

Com os dois golos ao Estoril, Horta passa a somar 55 na I Liga, nos últimos seis anos. Ultrapassa Pizzi, que no clássico com o Sporting chegou ao golo 54, considerando o mesmo período.

No Braga, a relevância de Ricardo Horta é também significativa. O avançado, de 27 anos, tem 82 golos marcados pelos minhotos e está a 11 de se tornar o melhor marcador da história do clube. Mário Laranjo, jogador do Braga nos anos 40 e 50 do século passado, com 92 golos, lidera essa tabela.

Esta temporada, Horta tem 12 golos. Para ultrapassar Mário Laranjo precisa de fazer, pelo menos, a sua segunda melhor época de sempre, a esse nível. O seu melhor registo, numa só temporada, é de 24 golos. Aconteceu em 2019/20. Para se tornar, na campanha em curso, melhor marcador da história do Braga, o avançado tem de chegar aos 23.

Ricardo Horta celebra com Vitinha golo marcado ao Estoril Foto: Hugo Delgado/Lusa
Ricardo Horta celebra com Vitinha golo marcado ao Estoril Foto: Hugo Delgado/Lusa
Ricardo Horta tem contrato com o Braga até 2026 Foto: Sporting de Braga
Ricardo Horta tem contrato com o Braga até 2026 Foto: Sporting de Braga
O avançado venceu uma Taça de Portugal, pelo Braga Foto: Paulo Novais/Lusa
O avançado venceu uma Taça de Portugal, pelo Braga Foto: Paulo Novais/Lusa
Ricardo Horta tem 82 golos marcados com a camisola do Sporting de Braga Foto: Hugo Delgado/EPA
Ricardo Horta tem 82 golos marcados com a camisola do Sporting de Braga Foto: Hugo Delgado/EPA

A cumprir a sexta época no Sporting de Braga, Ricardo Horta jogou ainda no Málaga e no Vitória de Setúbal, onde terminou a formação iniciada no Benfica. Tem uma internacionalização por Portugal, frente à Albânia em 2014. Foi o último jogo de Paulo Bento à frente da seleção, antes da entrada de Fernando Santos, que nunca utilizou Ricardo Horta.

Na perseguição a Pizzi

Se abrirmos a contabilidade de golos, para lá das últimas seis épocas, e considerando jogadores portugueses no ativo, Ricardo Horta também está no topo dos goleadores, mas atrás de Pizzi.

O médio do Benfica continua a ser o jogador português no ativo com mais golos no campeonato: 72. Ricardo Horta é segundo dessa classificação, com 62.

Dois internacionais portugueses, sem lugar cativo entre as escolhas de Fernando Santos, que já experimentaram o futebol internacional - ambos jogaram em Espanha -, mas estabeleceram-se na Liga Portuguesa.

A contagem continua.

Veja os dois golos de Ricardo Horta ao Estoril

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+