Tempo
|
São Bento à Sexta
Os bastidores do Parlamento e da política nacional. Sexta às 23h10.
A+ / A-
Arquivo
Rios de Oliveira contra banalização da contingência e evita "repensar Constituição"
Ouça o São Bento à Sexta de 15 de julho

São Bento à Sexta

Paulo Rios contra a banalização da situação de contingência.

16 jul, 2022 • Susana Madureira Martins , Vítor Mesquita


O deputado do PSD, Paulo Rios de Oliveira é o convidado de mais um São Bento à Sexta. No final de uma semana marcada por altas temperaturas e incêndios de grande dimensão, o vice-presidente da bancada social-democrata adianta que o PSD vai avaliar a necessidade de prolongar o estado de contingência. É contra a banalização da medida e, caso perca o caráter extraordinário, identifica, como consequência, a eventual necessidade de mudanças na Constituição da República. Estranha que o Governo, a meio de julho, tenha já recorrido a todas as medidas ao dispor para enfrentar o impacto dos incêndios. No plano político-partidário, e numa semana em que a bancada parlamentar dos sociais-democratas elegeu Joaquim Miranda Sarmento como presidente, Paulo Rios de Oliveira desvaloriza os 59% obtidos. Assegurou ainda que quer ouvir as explicações do ex-ministro do Ambiente, Matos Fernandes, sobre a nova ocupação como consultor da Abreu Advogados, para as áreas da energia e do ambiente - que tutelou no anterior executivo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.