Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Não há dérbi como este

03 dez, 2021 • Opinião de Ribeiro Cristovão


É um desafio que chega rodeado de circunstâncias diversas, com impedimentos que têm todos os condimentos para poderem intervir diretamente no resultado que vier a registar-se.

Estamos hoje, mais uma vez, perante um daqueles dias que são insuperáveis no futebol português. É dia de dérbi em Lisboa, com Benfica e Sporting preparados para discutir a conquista de pontos, repetindo um jogo que varre sempre todo o país de ponta a ponta e, também, sem discussão, nos quatro cantos do mundo, em qualquer lugar onde palpite um coração português.

Desta feita o clássico tem lugar quando ainda nem sequer foi cumprida a primeira metade do calendário do campeonato, o que equivale por dizer que o desfecho que vier a verificar-se poderá vir a não ter grande influência quanto ao resultado final da maior prova do nosso calendário.

Trata-se também de um desafio que chega rodeado de circunstâncias diversas, com impedimentos que têm todos os condimentos para poderem intervir diretamente no resultado que vier a registar-se.

No Benfica sentia-se já há alguns dias a ausência de um dos seus mais influentes eixos do sector defensivo, Lucas Veríssimo.

No Sporting, a apreensão nasceu em período mais recente, com Coates a ser apanhado nas malhas da Covid, o que dá origem à não comparência daquele que tem sido um dos mais poderosos e influentes parceiros de Rúben Amorim na construção de uma temporada que permite prognosticar a possibilidade de algum sucesso.

Neste tempo de pandemia, que está de novo a castigar todo o país e com incidência especial no futebol, há boas razões para preocupação, não apenas pela situação atual, já de si preocupante, mas também, e sobretudo, pelas proporções que poderá atingir num futuro muito próximo.

Quanto ao encontro de logo à noite, não é difícil vaticinar maiores possibilidades de êxito do lado benfiquista. Jogar no seu estádio, e contra uma equipa despojada de dois dos seus mais influentes atletas, são fatores que não deixarão de contribuir para o fortalecimento do estofo psicológico dos escolhidos por Jorge de Jesus.

No entanto, em desafios como características tão próprias como o de hoje à noite, há sempre uma percentagem de dúvida, que muito alimenta a ansiedade e expectativa de milhões de adeptos que já estão a contar com os momentos mais inesperados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo Anastacio
    04 dez, 2021 Leiria 13:28
    Não era altura de parar ?