Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Poupar nos golos e na exibição

25 mar, 2021 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Mais do que a exibição da seleção portuguesa no jogo de ontem à noite, em Turim, valeu o resultado, ainda que escasso, alcançado contra a seleção do Azerbaijão.

Fernando Santos escalou a equipa que o seu ponto de vista se adaptava a um jogo que parecia não trazer grandes dificuldades e, se é verdade que não apanhou qualquer susto, ficaram sugestões para o encontro do próximo sábado, em Belgrado, com a Sérvia.

O desafio de ontem à noite trouxe-nos também a confirmação de que o futebol da formação azeri tem vindo a fazer evidentes progressos, já não sendo aquele conjunto imberbe que se limitava a não perder por muitos, aqui há alguns tempos.

Claro que continua a revelar-se preocupantemente defensiva, mas também já é capaz de demonstrar que, quando é preciso subir no terreno, obriga o adversário a tomar mais cuidado.

Portugal venceu por um escasso golo de vantagem e até esse momento crucial não teve como protagonista qualquer jogador português.

Tratou-se de um autogolo, que valeu na mesma e se transformou na conquista de três pontos muito importantes numa fase em que é proibido deixar de os ganhar.

O selecionador português promoveu estreias de jogadores que lhe deixaram a garantia de que poderão ser muito úteis em próximos compromissos. Destaque especial para Nuno Mendes, que no espaço de poucos meses conseguiu a titularidade no seu clube e na seleção nacional.

Agora vem aí um adversário de maior envergadura: a Sérvia, que nos receberá em Belgrado no próximo sábado à noite. E porque se trata de uma equipa de maior exigência, espera-se um jogo diferente dos nossos jogadores, adaptado às exigências e circunstâncias que então vierem a registar-se.

Temos seleção para vencer a congénere da Sérvia, mas isso só acontecerá se formos capazes de atuar com maior contundência e assertividade.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.