Tempo
|
Princípio e Fim
A+ / A-
Arquivo
Princípio e Fim (22/05/16) - A caminho das Jornadas Mundiais da Juventude
Princípio e Fim (22/05/16) - A caminho das Jornadas Mundiais da Juventude

A caminho das Jornadas Mundiais da Juventude

23 mai, 2016


A dois meses do encontro de jovens com o Papa fomos ver como é que Cracóvia se está a preparar para o maior evento católico do mundo. Em destaque na edição desta semana esteve, ainda, o Corpo de Deus, que voltou a ser feriado.

Portugal está entre os 10 países com mais peregrinos inscritos para as Jornadas Mundiais da Juventude, que vão decorrer em Cracóvia. A reportagem da Renascença foi ver como é que a cidade-natal de João Paulo II ultima os preparativos para receber o Papa Francisco e milhares de jovens do mundo inteiro. Entre os voluntários há uma portuguesa que vai ficar responsável pela comunicação com os jornalistas de língua portuguesa. Leopoldina Reis Simões contou-nos como conseguiu conciliar o sonho antigo de estar nas JMJ, e ajudar com o que sabe fazer profissionalmente, que é ser assessora de imprensa. Acompanhámos também a gravação da versão portuguesa do hino das Jornadas, que foi feita nos estúdios da Renascença, ainda no Chiado.

O Corpo de Deus voltou a ser feriado e vai ser celebrado de novo à quinta-feira, em todo o país. A Solenidade faz referência à Quinta-feira Santa e à instituição da Eucaristia. Em “dia santo de guarda” os católicos são chamados a prestar culto a Deus, indo à missa e participando na solene procissão do Corpus Christi.

Ouvimos o cónego Luis Alberto Carvalho, responsável pela organização do Corpo de Deus em Lisboa, sobre esta que é das mais antigas e participadas procissões na cidade.

Walter Osswald vai receber este ano o prémio “Árvore da Vida”, atribuído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, com o apoio da Renascença. O médico e especialista em bioética conversou connosco sobre esta distinção, que o surpreendeu, mas também sobre a eutanásia e sobre a recém aprovada lei da maternidade de substituição, que considera um "retrocesso civilizacional”, que reduz os filhos a um mero “objecto de posse”.

No programa desta semana falámos, ainda, do fundador da Casa do Gaiato. Um Colóquio na Universidade Católica, no Porto, marca amanhã o arranque das comemorações dos 60 anos da morte do padre Américo.

A crónica desta semana teve a assinatura do jornalista Joaquim Franco.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.