Tempo
|
Henrique Raposo n´As Três da Manhã
Segundas e sexta-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
“Ronaldo transformou-se num idiota útil de uma ditadura e abriu a porta para outros jogadores serem também idiotas úteis”

Henrique Raposo

“Cristiano Ronaldo transformou-se num idiota útil de uma ditadura”

30 jun, 2023 • Sérgio Costa , Olímpia Mairos


Henrique Raposo diz que o português "abriu a porta para outros jogadores serem também idiotas úteis".

Na análise aos altos valores pagos na liga saudita aos jogadores de futebol, o comentador d’As Três da Manhã entende que o problema não é a capacidade saudita para comprar, mas, sim, “reduzir a resistência dos jogadores a resistir, a resistir àquele encanto do dinheiro”.

“E o problema aqui começa com Ronaldo”, sinaliza, explicando que “Ronaldo transformou-se num idiota útil de uma ditadura, numa das piores ditaduras do mundo, e abriu a porta para outros jogadores serem também idiotas úteis de uma ditadura que se está a tentar legitimar”.

Segundo Henrique Raposo, “há aqui há uma personagem que é o MBS - Mohammad bin Salman, que está a transformar a Arábia Saudita numa espécie de ditadura europeia, com um Estado centralizado e ditatorial”.

“É imprevisível e um pouco triste vermos jogadores de futebol que são estrelas, que são símbolos e exemplos para as nossas crianças, não só na Europa, mas no resto do mundo, a transformarem-se literalmente em idiotas úteis de uma ditadura”, realça.

O comentador lamenta, por isso, que “não haja ninguém no meio - um jogador, um presidente, um ex-jogador - que diga alguma coisa, que diga ‘vocês não podem ser tão fáceis e não podem estar a ajudar a transformar, a legitimar uma ditadura”.

Confrontado com a compra de clubes europeus com dinheiro do Médio Oriente, ou Estados que fazem negócios com esses países, Henrique Raposo diz que a “fibra moral que o futebol podia ter já a perdeu há muito tempo”.

Por fim, o comentador faz o paralelo com os protestos que estão a acontecer em França, criticando, mais uma vez, os altos valores pagos aos jogadores de futebol, na Arábia Saudita.

“Temos aqui jogadores que ganham 5, 6, 7, 10 milhões de euros limpos e recebem uma proposta 50, 70, 80 milhões e ao lado, uma boa parte da juventude europeia, sobretudo a mais pobre, que está, de facto, num buraco de desespero”, sinaliza.

O comentador lembra que “a classe operária e baixa classe média foi destruída, não há emprego para essas pessoas e daí o desespero que se vê em França e noutros países” e, por isso, “é um pouco surreal estar aqui a analisar um jogador de futebol que ganha 60 milhões de euros, ao lado de uma juventude, milhões e milhões de jovens no desespero, que não tem saídas para nada”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vitor Bandeira
    18 jul, 2023 cascais 12:46
    Senhor Henrique Raposo, que texto mais lindo, então se o convidarem para ir um ano escrever estas parvoíces para a Arábia Saudita e se, lhe dessem 30 milhões ao fim do ano, aí não havia problema, era um escriba português, mas depois de tantas frases escritas para destilar o ódio que tem pelo Cristiano, pergunto???? Quando pagaram 126 milhões pelo Hugo Félix aqui ao lado, você indignou-se e lembrou-se dos pobrezinhos??? Quando os clubes Ingleses continuam a pagar milhões a contratar jogadores, também se lembrou dos pobrezinhos e até da politica do País, já que, nem pertencem à Comunidade Europeia????? Tenho pena que a Renascença uma casa de enormes Jornalistas e seres humanos, tenha alguém a fazer comentários estapafúrdios. Quanto ao Panteão você nem resposta merece, passe bem!.
  • Antonio Monteiro
    07 jul, 2023 Carnaxide 10:56
    Artigo desprovido de qualquer sentido. Porque é que a profissão de futebolista deve ter tratamento diferente dos milhares de profissionais ocidentais que todos os anos trabalham na ASaudita? E trabalham, pela mesma razão: pelas condições financeiras, que lhes são dadas. Que direito têm os HRaposos deste mundo, nascidos em bercinho de ouro, de criticar pessoas que vão trabalhar a milhares de km's dos restaurantes chiques frequentados por articulistas bem na vida, para ganhar o que precisam para terem uma vida melhor ? Quer fazer algo de útil e coerente com a sua prosa? Pode começar por criticar os governos ocidentais, e os vários governos portugueses (sempre alinhados na real politik), que não só reconhecem, como fazem os seus negociozinhos com a tal ditadura sanguinária. Mas , esse é um exercicio menos popular, e quiçá, mais arriscado em termos de manter as "amizades uteis", essas muito mais corrosivas para a democracias que as idiotices uteis abordadas pelo articulista. Quanto ao CR, é o que é: o melhor futebolista português de todos os tempos, e eu que acho que o futebol tem demasiado tempo de antena, ainda assim, penso que alguém chamar-lhe de "idiota util", leva-me a perguntar: e tu H Raposo, que fizeste pelo teu país? É que eu, que fui emigrado, estivesse num taxi, restaurante ou hotel, falasse com tunisinos, paquistaneses, iranianos ou chineses, logo que dizia que "português", os sorrisos abriam-se, a palavra magica "CR7" era dita e tudo se facilitava. Obrigado CR!
  • José J Cruz Pinto
    03 jul, 2023 Ílhavo 07:28
    É bem verdade, mas muito mais idiotas são todos os que o endeusaram no passado e o continuam a endeusar! Não merece nem sequer uma simples nota (quanto mais notícia) de pé de página. [Mas aposto que ainda o vão condecorar, e não me admiraria (se lhe pudesse sobreviver) que alguém tivesse a peregrina ideia de lhe ser proposto um futuro lugar no Panteão.]
  • Carlos Andrade
    02 jul, 2023 Loures 09:23
    A Arábia Saudita existe e o responsável não é o Ronaldo. Existe e é reconhecida pela ONU, pela Comunidade Internacional, pela generalidade dos países que com ela se relacionam. É uma ditadura cruel, mas a realidade é esta. Nunca me tinha passado pela cabeça que bastava o Ronaldo dizer "Credo que horror! Eu jogar naquela ditadura? Nunca na vida" para o problema se resolver! Fantástico sem dúvida. Temos que agradecer ao Raposo sábio por nos ensinar tanto. Como sabemos o Ronaldo é o único agente do futebol que decidiu ir para aquele país. Ninguém mais aceitou tal vergonha; nem jogadores nem treinadores. Falando mais a sério: de certeza que o "idiota útil" é o Ronaldo?
  • Francisco maiato
    30 jun, 2023 Matosinhos 23:14
    Parabéns haja alguém que não tem medo de denunciar mais um atentado ha dignidade de quem ê pobre
  • João A. Lopes
    30 jun, 2023 Porto 11:28
    Artigo sensato e interessante!
  • Francisco Ferra
    30 jun, 2023 Mira 10:01
    Parabéns! Finalmente, vejo um português sem medo de colocar os pontos nos "ii"