Tempo
|
Henrique Raposo n´As Três da Manhã
Quartas-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
Orçamento do Estado. “Política com ‘bolinha vermelha’” e Marcelo “metido num ‘saco de gatos’”
Orçamento do Estado. “Política com ‘bolinha vermelha’” e Marcelo “metido num ‘saco de gatos’”

Henrique Raposo

Chumbo do OE 2022. “Há outros recursos antes de largar a bomba atómica"

27 out, 2021 • Olímpia Mairos


Henrique Raposo comenta as movimentações em torno da discussão do Orçamento do Estado.

O comentador d’As Três da Manhã não faz prognósticos em relação ao chumbo ou aprovação do Orçamento do Estado, admitindo que “daqui a umas horas tudo pode acontecer”.

“O que se tem passado nos últimos dias, semanas, é triste porque começa com a cobardia do Bloco de Esquerda e do PCP”, afirma Henrique Raposo lembrando que “há uma regra da política portuguesa” que diz que “quando o tempo aquece a esquerda desaparece e fugiram de novo”.

O comentador critica também as movimentações que terão existido e que envolveram os deputados social-democratas da Madeira com vista à aprovação do documento.

“O PSD Madeira, que é aliás o Rangel, disponível para apoiar o orçamento que é mau para a Madeira porque ia dar tempo a Rangel. Chegarmos a um ponto onde vale tudo e é um pouco triste ver o Presidente da República metido neste saco de gatos”, lamenta Henrique Raposo.

O comentador diz não entender porque é que Marcelo Rebelo de Sousa quer já dissolver o Parlamento e convocar eleições, quando constitucionalmente “há outros recursos e caminho a fazer antes de largar a bomba atómica”.

No entender de Henrique Raposo, o Governo deveria apresentar um outro orçamento e se não conseguisse acordos à esquerda deveria procurá-los à direita.

O que se deve evitar, defende o comentador, é “uma crise política portuguesa” porque “é um mau sinal que damos à Europa e aos mercados”.

“Daqui a um ano vamos estar às portas de 2023 e, nessa altura ,as famosas regras da austeridade vão voltar”, alerta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.