Tempo
|
Fernando Medina-João Taborda da Gama
O presidente da Câmara de Lisboa e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver na capital olham para os principais temas da atualidade.
A+ / A-
Arquivo
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Greve dos camionistas - 16/07/2019
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Greve dos camionistas - 16/07/2019

J. Taborda da Gama

"Governo está a oscilar entre falar mansinho e falar forte aos camionistas"

16 jul, 2019 • Miguel Coelho com Redação


Professor universitário diz que Governo está avisado com tempo suficiente para garantir que nada corra mal. Já o socialista Fernando Medina acredita que ainda a tempo da greve ser evitada.

O comentador da Renascença João Taborda da Gama considera que o "Governo está a oscilar entre falar mansinho e falar forte aos camionistas". É a opinião do professor universitário face ao novo protesto agendado pelos condutores de pesados de mercadorias, depois de não terem sido bem sucedidas as negociações entre as partes envolvidas.

A ANTRAM entregou um pré-aviso de greve a partir de 12 de agosto que, desta vez, abrange não só os motoristas de matérias perigosas, mas também os restantes profissionais do setor.

"Ao contrário das anteriores greves, esta não se pode dizer que vai chegar sem aviso. Já se sabe qual é a data e agora o Governo tem mais responsabilidades de que nada corra mal", acrescenta.

Já o socialista Fernando Medina considera que, perante o atual cenário, o "Governo tem obrigação" de "decretar os serviços mínimos e decretá-los com um desenho que proteja efetivamente os serviços e áreas vitais do pais e que também proteja o normal funcionamento de um conjunto de entidades e instituições".

Neste espaço de debate, disse, no entanto, esperar que a greve ainda possa ser evitada.

“Espero que durante este tempo que ainda temos que haja possibilidade das partes regressarem à mesa das negociações e que, com ou sem intervenção do Governo, se possa evitar essa situação de greve”, rematou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    16 jul, 2019 Lisboa 14:01
    Descobriram a força que têm e agora ninguém os agarra. Vejamos o que vai fazer o Costa. à cautela, vão olhando para o mercado dos carros eléctricos...