Emissão Renascença | Ouvir Online
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
Por que é que a natalidade vai continuar a cair pelo mundo?
Ouça o Explicador Renascença

Explicador Renascença

Por que é que a natalidade vai continuar a cair pelo mundo?

21 mar, 2024 • André Rodrigues


A África Subsaariana poderá ser responsável por uma em cada duas crianças nascidas no planeta.

Até ao final do século, o mundo vai assistir a uma quebra drástica das taxas de fertilidade.

A única exceção serão as nações mais pobres, onde haverá uma quase duplicação dos nascimentos.

O Explicador Renascença esclarece as razões.

O que justifica estas previsões?

A base é um estudo feito por investigadores da Universidade de Washington e que foi publicado na revista científica Lancet.

Os cientistas preveem que até 2050, mais de três quartos dos países não terão taxas de fertilidade suficientemente elevadas para manter o ramanho da população ao longo do tempo. E até 2.100 o número de países com taxas de fertilidade nulas poderá aumentar para 97%. Ou seja, estamos a falar 198 de 204 territórios.

Só que, a par com esta quebra muito significativa da natalidade em praticamente todo o mundo, os nascimentos vão praticamente duplicar nas regiões de baixos rendimentos.

Por exemplo?

Por exemplo, de acordo com este estudo, no ano de 2.100, a África Subsaariana poderá ser responsável por uma em cada duas crianças nascidas no planeta.

E, já atualmente, a região apresenta uma taxa de fertilidade que é quase o dobro da média mundial, com quatro filhos por mulher em 2021.

O Chade tem a taxa mais elevada do mundo, com sete nascimentos por mulher.

Dito de outra forma, o continente africano perfila-se como o gigante demográfico do futuro.

Em sentido contrário, a tendência de declínio é particularmente preocupante em países como a Coreia do Sul ou a Sérvia, onde a taxa é inferior a 1,1 filho por mulher em idade fértil.

Ou seja, estamos perante um mundo demograficamente dividido, com graves consequências para o desenvolvimento das nações mais pobres que ainda não estão preparadas para o aumento exponencial da população.

Quais são as principais ameaças?

Estão, sobretudo, relacionadas com o desenvolvimento das economias - porque haverá uma diminuição muito significativa da força de trabalho e a necessidade de reforçar a assistência a uma população cada vez mais envelhecida.

Por outro lado, haverá riscos para a segurança alimentar, saúde e ambiente. E aqui, claro, a questão das alterações climáticas também acaba por ter um peso bastante significativo.

Tudo isto somado, deverá resultar num agravamento das tensões geopolíticas.

O que recomendam os investigadores?

Perante este cenário de desequilíbrio populacional, os investigadores da Universidade de Washington apelam ao sentido de estratégia dos governos.

Nos países de baixo rendimento, aconselham melhorias no acesso à contraceção e uma aposta na educação das mulheres, para ajudar a diminuir as taxas de natalidade.

Já nos países mais riscos e com baixas taxas de fertilidade os especialistas defendem a adoção de medidas de apoio aos pais e a imigração aberta, de modo a manter a dimensão da população e o crescimento económico.

Por que é que se demitiu o diretor executivo do SNS?
Qual foi o impacto da pandemia nas crianças?
O que é o TikTok Lite e por que é que está a ser investigado?
O que mudou com o 25 de Abril?
Por que é que o Governo quer reformular o sistema de agendamento de vistos?
Quanto vamos poupar em IRS?
Como é que os bancos cobraram oito milhões de euros indevidos a clientes em 2023?
Fatura da luz pode aumentar. Porquê?
Atenção à fraude nas transferências bancárias. O que está a acontecer?
Relação esvaziou Operação Influencer?
Por que é que a adesão à estabilização de encargos com a compra da casa foi mais baixa que o estimado?
Porque há um valor mínimo para receber reembolso do IRS?
O que é que acontece se um clube não cumprir o fair-play financeiro da UEFA?
Afinal, qual é o valor da redução de IRS prevista pelo atual Governo?
Qual o impacto do Programa de Governo na sua carteira?
O novo Governo traz novidades no setor da habitação. O que muda?
Bispos aprovam indemnizações às vítimas de abuso. Mas quando e a quem podem pedir?
Como vai funcionar o suplemento remunerativo solidário, uma das novidades do programa do Governo?
Afinal o que diz o programa do Governo?
ADSE atualizou preços, mas não avisou beneficiários. O que muda?
Hospitais obrigados a permitir acompanhamento de idosos?
As avaliações nas escolas vão ou não ser feitas em modo digital?
Febre do eclipse solar. O que se vai passar na América?
Israel estará prestes a aceitar um cessar-fogo em Gaza. Quais são as condições?
Secretária de Estado recebeu indemnização da CP. O que sabemos?
Livro Verde da Segurança Social propõe fim da reforma aos 57 anos. Que proposta é esta?
Houve ilegalidade no caso das gémeas?
PSD pode continuar a governar mesmo que o Orçamento do Estado seja chumbado?
Estamos a consumir mais droga e álcool em Portugal?
Qual foi o desafio de Montenegro aos partidos para combater a corrupção?
Novo Governo toma posse esta terça-feira. E depois?
Reembolsos do IRS podem ser menores este ano?
O que causou os constrangimentos nas urgências de obstetrícia este fim de semana?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.