Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
TGV. Como serão as obras para a linha de comboio de alta velocidade?

TGV. Como serão as obras para a linha de comboio de alta velocidade?

09 jan, 2024 • Fátima Casanova


Portugal tem de apresentar a candidatura até ao próximo dia 30 para não desperdiçar um financiamento de 729 milhões de euros, isto de acordo com o Governo, que garante que falta apenas abrir o concurso de concessão.

Esta terça-feira o Governo acabou por contar com o apoio dos partidos no Parlamento para avançar com o concurso da linha de alta velocidade entre Porto e Lisboa.

Apesar do final da legislatura estar para breve, o país deverá mesmo avançar com esta decisão.

O Explicador Renascença refere os pormenores que já se conhecem da obra.

Porquê a pressa em aprovar o TGV antes do fim da legislatura?

Por causa dos prazos que é preciso cumprir para beneficiar do dinheiro de Bruxelas.

Portugal tem de apresentar a candidatura até ao próximo dia 30 para não desperdiçar um financiamento de 729 milhões de euros, isto de acordo com o Governo, que garante que falta apenas abrir o concurso de concessão.

Aliás, foi justamente por faltar a abertura deste concurso e também a avaliação ambiental que a candidatura portuguesa foi chumbada pela União Europeia em 2022.

Está a ser feito um esforço e por isso é que o debate foi feito esta tarde no Parlamento.

De recordar que o projeto do TGV foi apresentado pelo Governo em 2022, pelo primeiro-ministro e pelo então Ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos.

O objetivo é ligar Porto e Lisboa em uma hora e 15 minutos. Além disso, pretende-se também ligar o Porto à cidade espanhola de Vigo.

O que está em causa no concurso de concessão?

O projeto da linha Porto-Lisboa está dividido em três fases: Porto - Soure (que fica no distrito de Coimbra), depois Soure - Carregado (no distrito de Lisboa) e finalmente, Carregado - Lisboa.

A primeira fase está dividida em dois troços, o primeiro dos quais correspondendo a Porto - Oiã, no distrito de Aveiro, e é relativo a este troço que é preciso lançar o concurso.

De resto, essa intenção já foi manifestada em novembro junto de Bruxelas.

O primeiro troço consiste em quê?

O primeiro troço corresponde a 71 quilómetros de linha de TGV, entre o Porto e Oiã e para este percurso é preciso fazer 18 pontes, entre elas uma nova ponte sobre o rio Douro, 10 viadutos e 7 túneis.

O projeto inclui a reformulação da estação de Campanhã e a construção de uma nova em Vila Nova de Gaia.

Como haverá dinheiro para tudo?

Essencialmente, o modelo de financiamento é através das parcerias público-privadas (PPP).

O contrato inclui a concessão por 30 anos, em duas fases: cinco para a construção e 25 de manutenção da linha ferroviária.

O projeto também conta com os tais 729 milhões de fundos europeus. E foi com o objetivo de não deixar fugir este dinheiro, que decorreu esta tarde no parlamento um debate , em que os socialistas contaram com o apoio do PSD, para que o lançamento do concurso para o primeiro troço do TGV, possa avançar.

Quase 100 mil eleitores já se inscreveram para o voto antecipado. Como funciona?
​O que sabemos da visita de Zelensky a Portugal?
JPP é a surpresa das eleições na Madeira. Afinal, que partido é este?
Imprimir o bilhete? Ir a pé ou de carro? O que precisa de saber para o concerto de Taylor Swift
O que prevê o pacote do Governo de apoio aos jovens?
Governo alivia restrições ao consumo de água. A seca desagravou?
Portugal vai reconhecer a Palestina?
Professores. Por que é que há sindicatos que não aceitaram o acordo do Governo?
O que diz o acordo entre professores e o Governo?
Por que é que o Tribunal Penal Internacional pede mandado de captura a Netanyahu?
Quais são as novas regras das transferências bancárias?
Visita "Ad Limina": o que é e em que consiste?
Devia Aguiar-Branco ter reprimido Ventura no Parlamento?
Cristo Rei faz 65 anos. O que sabemos sobre este monumento?
O que esperar do acordo para reduzir o valor do IRS?
Afinal, o Papa vai ou não a Niceia?
O que motivou o ataque ao primeiro-ministro da Eslováquia?
Risco de pobreza aumentou em 2023. Quem são as famílias em maior risco?
Aeroporto Luís de Camões. É desta que a obra é feita?
Porque vai a eletricidade ficar mais cara em junho?
Os Super Dragões terão ficado com bilhetes para benefício próprio?
Hospitais com falhas em medicamento usado para tratar cancro. O que está a ser feito?
Como aceder ao complemento solidário para idosos?
Subida de 50 euros no CSI. Quando é que idosos começam a receber os aumentos?
Por que é que estão a aumentar os casos de tosse convulsa?
Jovens com direito à devolução de propinas devem fazer IRS?
Afinal o acordo de rendimentos do anterior Governo é mesmo para cumprir. O que significa?
José Castelo Branco detido pela GNR. O que se sabe até agora?
Afinal, o Sporting tem 20 ou 24 campeonatos?
Quanto recebem os eurodeputados fora do Parlamento Europeu?
O que é o crime de "traição à pátria" de que Marcelo pode ser acusado pelo Chega?
Quem é o jovem português que incentivava e coordenava massacres online?
Fim do pagamento das ex-SCUT vai avançar? Ou Governo avança com lei travão?
Portagens vão ser eliminadas nas ex-Scut?
Excedente em janeiro passou a défice em março. O que aconteceu?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Armindo Sousa
    10 jan, 2024 Bornes de Aguiar 12:20
    Tudo um disparate. a linha do tgv seria de Vila Nova de Gaia ao Carregado com uma estação para servir a zona de Leiria e a ligação atraves de um terceiro carril a Coimbra. O tgv em bitola europeia, os espanhois fazem em bitola mas os "portuguesitos" tem que fazer contra. Agora como parece que vão fazer, é mais uma prova do "lobby" do betão, que querem fazer a vontade ao lobby do betão , comecem a fazer obras em aldeias proximas dos centros urbanos para atrairem os professores e médicos.