Tempo
|
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
O que é que se passa com as urgências pediátricas?

Explicador Renascença

O que é que se passa com as urgências pediátricas?

03 mar, 2023 • André Rodrigues


Falta de médicos... Demissões... Afinal, o que é que se passa nas urgências pediátricas em Lisboa?

Esta sexta-feira, o diretor executivo do SNS vai reunir-se com os chefes de equipa da Urgência do Hospital Beatriz Ângelo, de Loures, que pediram a demissão, alegando falta de pessoal. Cenário que leva ao encerramento da urgência pediátrica daquela unidade à noite e aos fins de semana.

Como é que isto se resolve?

É precisamente aquilo que Fernando Araújo vai discutir esta sexta-feira com os responsáveis da Urgência do Hospital de Loures. Uma reunião que vai contar, também, com a presença do Conselho de Administração daquela unidade e com os responsáveis da especialidade de Medicina Interna. Num comunicado a que a Renascença teve acesso, é dito que o encontro tem por objetivo "dar seguimento à relação de proximidade com as lideranças e com os profissionais, para dialogar e encontrar soluções que permitam ultrapassar as dificuldades".

Uma das soluções em cima da mesa deverá passar pela centralização dos cuidados pediátricos permanentes nas quatro maiores urgências pediátricas da Grande Lisboa, ou seja, Hospital de Santa Maria, Dona Estefânia, Amadora-Sintra e Garcia de Orta, em Almada.

Estes quatro serviços de urgência passam a funcionar 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Isso significa que todas as outras urgências vão encerrar?

Não necessariamente. Significa que, das 12 urgências pediátricas existentes na Grande Lisboa, oito vão encerrar, sim, mas apenas no período da noite, fins de semana e feriados. Ou seja, à exceção do Santa Maria, Dona Estefânia, Amadora-Sintra e Garcia de Orta, todas as outras oito urgências pediátricas vão funcionar durante o dia, e de segunda a sexta-feira.

Mas qual é a solução para estes utentes de Loures, enquanto esta reorganização não passa do papel à prática?

A alternativa é aquela que, em parte, já consta do plano que o diretor-executivo do SNS vai discutir esta sexta-feira. Ou seja, os cuidados pediátricos urgentes passam a ser prestados em permanência nas urgências do Hospital de Santa Maria e Dona Estefânia e, também, no São Francisco Xavier, aos fins de semana, mas só até às nove da noite. Os hospitais Amadora-Sintra e Garcia de Orta serão posteriormente integrados na futura rede de urgên­cias pediátricas centrais da Grande Lisboa.

Este modelo já existe noutras zonas do país?

Sim, de resto o objetivo deste plano das urgências centrais da Grande Lisboa deverá replicar o modelo aplicado há vários anos no Porto, com a urgência pediátrica a funcionar no Hospital de São João. A solução foi adotada em 2008, precisamente para responder à falta de especialistas nos diferentes hospitais do Grande Porto, que é exatamente o mesmo problema que ocorre agora em Lisboa.

Mas porquê uma urgência pediátrica central no Porto e quatro em Lisboa?

Por causa da pressão populacional e os números dos Censos 2021 ajudam a compreender estas opções. A Área Metropolitana do Porto tem pouco mais de 1 milhão e 700 mil residentes e até perdeu gente em relação a 2011. Em sentido contrário, no espaço de 10 anos, a zona de Lisboa ganhou quase mais 50 mil habitantes. Atualmente, a Área Metropolitana de Lisboa tem aproximadamente 2 milhões e 900 mil. Ou seja, mais de um quinto da população portuguesa vive na Área Metropolitana de Lisboa.

Por que é que o sarampo se está a propagar rapidamente?
Julian Assange vai ser extraditado para os EUA?
Protesto dos polícias no Capitólio foi autorizado?
Missão militar europeia no Mar Vermelho. Quais são os meios e os objetivos?
O que é que fez o endividamento das famílias quadruplicar desde 2015?
Morreu Alexei Navalny. O que se sabe até agora?
Julgamento de suspeito do rapto de Maddie McCann está relacionado com o caso?
Madeira. O que é que vai acontecer agora que os três detidos foram libertados?
Já é possível ter o cartão de cidadão e a carta de condução no telemóvel. Como é que funciona?
Vai ser possível consultar online as declarações de rendimentos e património dos políticos. Que plataforma é esta?
A Meta vai limitar o acesso a sugestões de conteúdo político nas redes sociais. O que é que isto significa?
Presencial, correspondência ou antecipado. Como votar nas eleições legislativas?
Por que é que as televisões recusaram debates com Nuno Melo a representar a AD?
Abandono escolar aumenta em Portugal. Porquê?
Por que é que há bancos a bloquear as contas dos clientes?
Baixas médicas e fim de grupo operacional. O que se passa na PSP?
A PSP está a investigar a própria PSP por suspeitas de fraude?
Quem é o pirata português procurado nos EUA?
Existe uma relação contratual entre um estafeta e a Uber Eats?
Dengue deixa Rio de Janeiro em estado de emergência. A culpa é do mosquito?
Os protestos dos polícias podem impedir as eleições legislativas?
O que sabemos da manifestação anti-Islão?
Cessar-fogo à vista. Aproxima-se o fim da guerra entre Israel e Hamas?
Agricultores protestam e cortam estradas em Portugal. Porquê?
Telecomunicações mais caras. Por que é que os preços voltam a aumentar?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.