Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Euranet
Euranet
Os assuntos da atualidade naiconal e europeia numa parceria Renascença Euranet Plus.
A+ / A-
Arquivo

Svante Pääbo

Nobel da Medicina foi bolseiro do Conselho Europeu da Investigação

03 out, 2022 • Vasco Gandra, correspondente em Bruxelas


Conselho Europeu da Investigação é a principal organização europeia de financiamento da investigação e inovação, segundo os princípios da excelência científica, autonomia e eficácia que estimula através da concessão de vários tipos de bolsas. Tem um orçamento total de 16 mil milhões de euros para o período entre 2021 e 2027.

A União Europeia contribui para ajudar a financiar os trabalhos do mais recente Prémio Nobel da Medicina.

O cientista sueco Svante Pääbo, distinguido esta segunda-feira com o galardão da Medicina ou Fisiologia pelas suas descobertas sobre a evolução humana, foi bolseiro do Conselho Europeu da Investigação e, por essa via, apoiado pela UE para levar a cabo os seus trabalhos.

O Conselho Europeu da Investigação foi criado pela UE, em 2007. É a principal organização europeia de financiamento da investigação e inovação, segundo os princípios da excelência científica, autonomia e eficácia que estimula através da concessão de vários tipos de bolsas.

Tem um orçamento total de 16 mil milhões de euros para o período entre 2021 e 2027, através do Programa Horizonte Europa.

O Comité Nobel explicou a atribuição do Prémio a Svante Pääbo "pelas suas descobertas sobre os genomas de hominídeos extintos e a evolução humana".

Especialista em paleogenética e também diretor do Departamento de Genética do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária em Leipzig, Alemanha, Pääbo recebeu em 2008 a sua primeira subvenção do Conselho Europeu da Investiação para então investigar a evolução genómica e fenotípica de bonobos, chimpanzés e seres humanos.

Em 2015, recebeu outra bolsa da instituição da UE para estudar sequências genómicas de hominíneos extintos.

A comissária Mariya Gabriel, responsável pela Inovação e Investigação deu os parabéns ao cientista sueco e manifestou-se "orgulhosa" por a UE ter apoiado Svante Pääbo durante uma década através do Conselho Europeu de Investigação.

"Isso mostra-nos como é importante confiar e investir nas mentes mais brilhantes e nas suas pesquisas", afirmou em comunicado de imprensa.

Não é primeira vez que um bolseiro do Conselho Europeu de Investigação recebe um Prémio Nobel. Isso já aconteceu por dez vezes.

Desde que foi lançado este órgão para a investigação já financiou mais de 12.000 projetos e mais de 10.000 investigadores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.