Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Euranet
Compromisso Verde
“Compromisso Verde” é um podcast quinzenal, da autoria de Cristina Nascimento, sobre crescimento sustentável e transição energética. Da pandemia dos plásticos aos pecados da chamada moda rápida, cada episódio um tema. Uma nova edição disponível às quartas-feiras às 18h00. Esta é uma uma parceria Renascença/Euranet Plus.
A+ / A-
Arquivo
Transição energética. Extrair lítio “não pode ser um mal menor”

Compromisso Verde

Transição energética. Extrair lítio “não pode ser um mal menor”

26 out, 2022 • Cristina Nascimento , João Campelo (sonorização)


Numa fase de escalada dos preços da energia, acelera-se a pressão para a transição energética. Nesta mudança, Portugal pode assumir um protagonismo de relevo, dada a elevada presença de lítio no território nacional. Em Covas de Barroso, em Boticas, pode vir a ser instalada a maior mina de lítio da Europa Ocidental, mas a população não está satisfeita.

Na corrida para a transição energética, a extração de lítio "não pode ser vista como um mal menor". É o que diz Nuno Forner da associação ambientalista Zero, lembrando que esta exploração mineira tem forte impacto nos locais onde é feita.

"Temos de avaliar de forma séria quais são os impactos, que forma podemos minimizá-los, como é que poderão ser efetuadas as compensações e, se no final, chegarmos à conclusão que não conseguimos fazer uma exploração que seja minimamente sustentável e com baixo impacto, nós teremos de abandonar esses territórios", argumenta o especialista.

Numa fase de escalada dos preços da energia, os olhos colocam-se cada vez na mobilidade elétrica onde as baterias são essenciais e o lítio obrigatório para a produção destas baterias.

Portugal pode ter um papel de relevo neste cenário, em particular, Covas de Barroso, em Boticas, para onde há planos para instalar a maior mina de lítio da Europa Ocidental. O problema é que a população não vê essa hipótese com agrado.

Nelson Gomes, do movimento Unidos em Defesa de Covas de Barroso, não acredita nas promessas de desenvolvimento, dando como exemplo outras explorações mineiras "que não empregam ninguém da terra".

"Nós já somos tão penalizados por viver no interior, não podem ser sempre os mesmos prejudicados", diz.

A Renascença procurou ouvir a Savannah Resources, a empresa que quer explorar lítio em Covas de Barroso, mas sem sucesso.

A exploração de lítio em Portugal é o tema do podcast Compromisso Verde, uma parceria da Renascença e Euranet Plus, a rede europeia de rádios.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.