Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Euranet
Compromisso Verde
“Compromisso Verde” é um podcast quinzenal, da autoria de Cristina Nascimento, sobre crescimento sustentável e transição energética. Da pandemia dos plásticos aos pecados da chamada moda rápida, cada episódio um tema. Uma nova edição disponível às quartas-feiras às 18h00. Esta é uma uma parceria Renascença/Euranet Plus.
A+ / A-
Arquivo
Aviões movidos a lixo? Pode ser uma alternativa para aviação mais verde

​Compromisso Verde

Aviões movidos a lixo? Pode ser uma alternativa para aviação mais verde

22 jun, 2022 • Cristina Nascimento , João Campelo (sonorização)


Setor pode vir a ser responsável por 10% das emissões do dióxido de carbono. Alternativas aos combustíveis fósseis ainda não respondem a todas as necessidades, alerta especialista de engenharia aeroespacial.

Fazer combustível a partir de lixo pode ser uma alternativa para viagens de avião menos poluidoras. A hipótese é avançada por Luis Braga Campos, especialista em engenharia aeroespacial e professor universitário do Instituto Superior Técnico.

“Há muito lixo, há o lixo urbano, há lixo das florestas. Esse lixo pode ser reciclado para produzir combustível, porque tem matéria orgânica. Essa é uma solução aparentemente que só tem vantagens; por um lado, vemo-nos livres do lixo que também é uma forma de poluição e, por outro, lado produzimos um combustível que algo que é útil”, explica.

Este especialista alerta, no entanto, para a existência de problemas, como por exemplo “a recolha desse lixo todo, a energia gasta em processar esse lixo todo e depois ver se a quantidade de combustível que temos é suficiente”.

Segundo este especialista, a “aviação contribui com cerca de 6% das emissões de carbono globais, não é o setor mais poluente”.

“O aquecimento, o cimento, os automóveis contribuem muito mais que os aviões. Por outro lado, aquilo que os aviões contribuem não é desprezável e mesmo que seja só 6%, se não se fizer nada, poderá no futuro chegar aos 10%”, adianta.

Além do lixo, Luis Braga Campos diz que há várias alternativas aos combustíveis fósseis – eletricidade, hidrogénio, combustíveis sintéticos – mas todos têm limitações e todos saem mais caros.

Este especialista diz que, no imediato, os combustíveis sintéticos são os que estão mais aptos a começar a ser uma alternativa, mas que todas as soluções podem e devem ser equacionadas e adaptadas a cada uma das circunstâncias – táxi aéreo e voos nas suas diversas durações (curto, médio e longo curso).

Luis Braga Campos é o entrevistado na edição desta semana do podcast da Renascença/Euranet Plus sobre aviação sustentável.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.