A+ / A-

Selecção não esquece vítimas de Pedrógão Grande

18 jun, 2017


A Federação Portuguesa de Futebol diz que será observado um minuto de silêncio antes de todas as provas organizadas por si.
Tragédia em Pedrógão Grande. Pelo menos 57 mortos em incêndio
Tragédia em Pedrógão Grande. Pelo menos 57 mortos em incêndio

A selecção nacional de futebol, que se encontra na Rússia para disputar a Taça das Confederações, lembrou as vítimas da tragédia do incêndio de Pedrógão Grande.

Numa nota publicada no site da FPF e assinada por todos os jogadores, pelo seleccionador Fernando Santos e por Fernando Gomes, presidente da FPF, lê-se.

“O dia em que iniciamos a participação na Taça das Confederações é igualmente um dia de grande consternação e dor para o País que orgulhosamente representamos. A tragédia ocorrida em Pedrógão Grande, que reclamou a vida de tantos dos nossos compatriotas, não pode deixar ninguém indiferente e certamente não nos deixa a nós.”

“Nesta hora tão triste, enviamos as mais sentidas condolências às famílias, amigos e entes queridos das vítimas dos incêndios. Se temos consciência de que meras palavras não poderão minimizar a vossa dor que também é nossa, dizemo-vos, ainda assim, que hoje em campo levaremos o vosso coração no nosso coração”, concluem os jogadores.

A Federação Portuguesa de Futebol publicou ainda uma nota a informar que será observado um minuto de silêncio antes de todos os jogos organizados por si.

A selecção assinalará a tragédia durante o jogo contra o México, que se disputa em Kazan, na Rússia, esta tarde, usando fumos negros e observando um minuto de silêncio antes do jogo.

O incêndio de Pedrógão Grande já tinha feito, às 10h00 de domingo, 57 mortos e 59 feridos.

Papa solidário com “querido povo português” por causa de Pedrógão Grande
Papa solidário com “querido povo português” por causa de Pedrógão Grande
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.