Da Capa à Contracapa
Os grandes temas da actualidade em debate aos sábados, às 9h30. Uma parceria da Renascença com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
A+ / A-
Arquivo
Da Capa à Contracapa com Afonso Cruz e Vasco d’Avillez - 25/05/2019
Da Capa à Contracapa com Afonso Cruz e Vasco d’Avillez - 25/05/2019

Da Capa à Contracapa

O que seria de nós sem a cerveja?

25 mai, 2019 • José Pedro Frazão


O escritor Afonso Cruz e o antigo Presidente da Comissão Vitivinícola da Região dos Vinhos de Lisboa, Vasco d’Avillez, são os convidados desta semana do programa "Da Capa à Contracapa".

“O macaco bêbado foi à ópera” é um retrato inusitado que o escritor Afonso Cruz faz no seu novo livro sobre a civilização e, no fundo, ao estado a que chegámos… Da evolução da nossa espécie, levada por um certo estado de embriaguez até à atualidade, é uma forma diferente de contar a história da humanidade.

Ora, se o que nos distingue dos outros animais é, entre muitas outras coisas, a capacidade de contar histórias, aliada a esta possibilidade de embriaguez, então temos os convidados certos neste Da Capa à Contracapa: o escritor Afonso Cruz, autor do livro - e também ilustrador, músico, realizador e produtor de cerveja artesanal - e Vasco d’Avillez, antigo presidente da Comissão Vitivinícola da Região dos Vinhos de Lisboa e da Viniportugal, uma sumidade na história e em tudo o que envolve o mundo dos vinhos e também ele um grande contador de histórias.

“O macaco bêbado foi à ópera, da embriaguez à civilização” acaba de ser editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. O livro vai ser apresentado no dia 15 de junho, às 16h30, na Praça da Fundação, na Feira do Livro de Lisboa, com um debate intitulado “O que seria de nós sem a cerveja?”.

O programa da Renascença Da Capa à Contracapa é uma parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos, para ouvir ao sábado às 9h30 ou sempre que quiser no site da sua rádio e em podcast nas plataformas digitais habituais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.