Conversas Cruzadas
Programa sobre a atualidade que passa ao domingo, às 12h00, com reposição à segunda às 00h00.
A+ / A-
Arquivo
Conversas Cruzadas - Manual de gestão de crises - 17/03/2019
Conversas Cruzadas - Manual de gestão de crises - 17/03/2019

Manual de gestão de crises

17 mar, 2019


Tiago Moreira de Sá, Nuno Botelho e Luís Aguiar-Conraria analisam relatório do Conselho de Finanças Públicas, Brexit, 737 Max8 e Trump.

Portugal está numa trajectória de consolidação orçamental sustentada na despesa, mas não isenta livre de perigos. Esta é a mensagem essencial da presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral, esta semana, na sua primeira apresentação de um relatório do organismo que monitoriza as contas do país.

A presidente do CFP sublinhou que o país continua a ter um elevado grau de endividamento o que reduz o leque de opções políticas e o deixam vulnerável a conjunturas externas como o aumento dos juros.

Mas não faltam também riscos domésticos numa altura em que “a economia portuguesa aparenta ter terminado a fase de expansão e estar a iniciar a fase descendente do ciclo, num contexto que merece preocupação”, alertou Nazaré Costa Cabral. O CFP (Conselho das Finanças Públicas) surge mais pessimista e revê metas: prevê um crescimento económico até 2023 de 1,6%, menos dos que os 2,2% estimados pelo governo.

A análise dos riscos indicados pelo CFP. bem como do Brexit, após o parlamento britânico ter aprovado o pedido de extensão da data limite, ou os desafios colocados ao gigante Boeing por Trump ao reverter uma decisão do regulador e proibir os voos do 737 Max8 são temas para mais uma edição de Conversas Cruzadas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.