|

Renascença Ouve +
A+ / A-

00h - 01h

Isabel Abreu

18/01/2019


Respirar, representar

Isabel Abreu - Respirar, representar
Isabel Abreu - Respirar, representar

“A televisão tem essa força, a do reconhecimento, é muito raro ser reconhecida por uma peça de teatro, mas também já aconteceu. No outro dia aconteceu-me uma coisa maravilhosa e estava com a minha filha, de 13 anos, que ficou muito comovida. Eu estava no supermercado, vinha a sair, e uma senhora voltou atrás, veio ter comigo e disse: - Desculpe, desculpe… gosto tanto de si e obrigado pelo que faz pela cultura do nosso país.
Foi uma forma mesmo bonita de agradecimento”.

Isabel Abreu
(Nova peça: Sopro)

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.