O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Alemanha - 27/09/2018
O Mundo em Três Dimensões - Alemanha - 27/09/2018
O Mundo em Três Dimensões

Berlim é nove vezes maior do que Paris

27 set, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Cada quilómetro quadrado em solo germânico é, em média, duas vezes mais populoso do que um quilómetro quadrado em Portugal.

O país da "Mannschaft" - que é 11 contra 11 e no fim ganha a Alemanha - do Bayern de Munique e dos Borussias, da boa cerveja e, também, de Angela Merkel é o mais populoso da União Europeia.

Não confundir com Europa, porque só a parte europeia da Rússia tem mais de 142 milhões de habitantes. A Alemanha tem, só, menos 60 milhões de pessoas.

Estima-se que em solo alemão haja 82 milhões de habitantes distribuídos por cerca de 360 mil quilómetros quadrados. Ou seja, há oito vezes mais residentes na Alemanha do que em Portugal, num território que é cerca de quatro vezes maior do que o nosso cantinho.

O que significa, ue cada quilómetro quadrado em solo germânico é, em média, duas vezes mais populoso do que um quilómetro quadrado em Portugal: 230 habitantes por quilómetro quadrado na Alemanha contra 112 habitantes por quilómetro quadrado em Portugal.

Mas porquê 82 milhões de habitantes na Alemanha? Desde logo por causa da imigração. Turcos, polacos e italianos lideram o ranking de expatriados que preferem viver na maior economia da União Europeia, onde o salário mínimo ronda os 1500 euros mensais e a taxa de desemprego é de 5,2%. Portugueses em solo germânico, estima-se que sejam atualmente perto de 150 mil.

O senso comum convenciona que os alemães são frios, distantes e até um pouco antipáticos. Será, porventura, uma questão cultural. Na verdade eles são difíceis de conquistar ao primeiro contacto. E isso contrasta - e muito - com esta nossa maneira de ser mais à vontade, tão própria do sul da Europa.

Mas voltemos à questão: porquê que achamos que os alemães são antipáticos? A resposta estará, eventualmente, naquilo que nos distingue deles. São extremamente organizados, objetivos, gostam pouco de respostas floreadas ou demasiado dúbias.

Aí está o segredo para um país topo de gama em matéria de qualidade de vida. De acordo com o índice de desenvolvimento humano de 2012, a Alemanha é o quinto melhor país do mundo para se viver. E o sétimo mais visitado do mundo.

Sabia que a área total de Berlim é nove vezes maior do que Paris?

E que a rua mais estreita do mundo fica na cidade de Reutlingen? Vou-me dispensar de dizer o nome. Se tiver dificuldade em encontrá-la, peça indicações pela rua que tem 31 centímetros na sua parte mais estreita.

Depois, o país tem uma oferta cultural invejável: 6200 museus, 820 teatros, 130 orquestras profissionais e quase 9 mil bibliotecas. Por ano, a Alemanha publica 94 mil títulos. É um dos países que mais livros publica em todo o mundo.

Com não mais do que 1.700 horas anuais de exposição solar, a Alemanha já produz 50% da sua energia através de painéis fotovoltaicos. Nós por cá temos quase 3 mil horas de luz solar por ano e só 4% da capacidade instalada para produção de energia renovável.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.