Tempo
|
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
Maioria dos tanques Leopard 2 portugueses estão inoperacionais?

EXPLICADOR RENASCENÇA

Maioria dos tanques Leopard 2 portugueses estão inoperacionais?

27 jan, 2023 • André Rodrigues


O ministro dos Negócios Estrangeiros apressou-se a declarar a disponibilidade de Portugal para o envio destes veículos blindados para a Ucrânia, mas rapidamente teve de a desmentir. Segundo os critérios de classificação da NATO, mais de metade dos 37 tanques Leopard 2 não estão em condições de combate.

Afinal, os tanques Leopard 2 portugueses, que poderiam ser enviados para a Ucrânia, não estão em condições para ir para a guerra.

A notícia surge esta sexta-feira, depois de, nos últimos dias, a Alemanha ter autorizado o envio destes blindados para a Ucrânia.

O que se passa com os tanques Leopard 2 de Portugal?

Os veículos não estão no nível de prontidão definido pela NATO para serem enviados para um cenário de combate. A Aliança Atlântica utiliza um sistema de classificação por cores para avaliar a capacidade dos equipamentos.

Atualmente, Portugal tem 37 destes carros de combate de última geração, adquiridos aos Países Baixos, em 2008. No entanto, de acordo com o sistema de validação da NATO, a maioria destes carros está no "nível vermelho de operacionalização".

Há ainda cerca de uma dezena de blindados no nível "amarelo" de prontidão. Ou seja, tanques que não estão a 100%, mas podem ser utilizados em contexto de guerra.

No nível "verde", com manutenção em dia e prontos a utilizar, está a uma minoria.

Quantos tanques estão nas condições ideais?

Não se sabe o número ao certo, até porque o Ministério da Defesa "não se refere publicamente à operacionalidade dos sistemas de armamento", por razões naturais de segurança.

Contudo, esta semana, o Correio da Manhã dizia serem apenas 12 tanques. Um número muito próximo do que avançam fontes militares citadas pelo Expresso, que explicam que os exercícios realizados com estes tanques Leopard 2 no Campo Militar de Santa Margarida utilizam não mais do que 14 unidades, no máximo.

Ainda assim, Portugal vai enviar tanques Leopard 2 para a Ucrânia?

Não, pelo menos no imediato. A intenção anunciada pelo Governo era de enviar quatro carros de combate para apoiar o exército ucraniano. No entanto, o Ministério da Defesa está a avaliar essa possibilidade em função da capacidade existente, isto é, em função destas limitações.

Já esta semana, a ministra Helena Carreiras sinalizou a disponibilidade de Portugal para dar formação aos militares ucranianos na manobra dos tanques Leopard 2.

Quanto à cedência de uma parte desses veículos a Kiev, o Governo está a avaliar se o envio destes tanques afeta a capacidade da frota de veículos de combate da Brigada Mecanizada de Santa Margarida.

Por que razão o Ministro dos Negócios Estrangeiros comunicou rapidamente que Portugal estava pronto a enviar tanques?

Tratou-se de um lapso que, rapidamente, João Gomes Cravinho teve de corrigir. Num primeiro momento, o ministro disse que o compromisso estava assumido e que o envio dos carros de combate dependia "da formação das forças ucranianas", o que poderia "demorar semanas".

Pouco depois, corrigiu as declarações, dizendo que não havia, afinal, nenhuma decisão sobre o envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia.

De seguida, a ministra da Defesa acabaria por comunicar que Portugal está disponível para assegurar o treino dos militares ucranianos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.