A+ / A-

Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

D. António Couto


Boa Noite - 22/02/2019
Boa Noite - 22/02/2019
Ousar pôr o coração à escuta do Evangelho
É deixar-se atravessar por uma avalanche de graça
Que nos arrastará até ao coração de Deus,
E nos obrigará a mudar quase tudo
Na nossa vida e na nossa agenda,
Na nossa cómoda maneira
De nos sentarmos à lareira
Simplesmente a ver passar os dias
E a deitar contas à vida e à carteira.
Amar os inimigos
Não é coisa que eu pudesse sequer imaginar,
Quanto mais fazer ou praticar.
Oferecer a outra face a quem me bate,
Dar, dar tudo, dar o manto e a túnica,
Deixar-se roubar e não reclamar,
Amar os maus, os maldizentes, os delinquentes,
O repugnantes, os incompetentes,
Amar, enfim, até ao absurdo,
Eis o que Jesus me vem dizer que Deus faz,
Que Deus faz por mim,
E que é por isso que eu também devo fazer assim,
Deixando o Evangelho ganhar corpo em mim.
Que assim seja, Senhor,
Que seja assim.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.