Tertúlia Bola Branca
A actualidade desportiva debatida por Domingos Paciência, Olivier Bonamici e Pedro Azevedo. Segunda depois das 19h.
A+ / A-
Arquivo
Tertúlia Bola Branca - João Félix? “Dava mais depressa 120 milhões por Bruno Fernandes” - 24/06/2019
Tertúlia Bola Branca - João Félix? “Dava mais depressa 120 milhões por Bruno Fernandes” - 24/06/2019

Tertúlia Bola Branca

Domingos Paciência “dava mais depressa 120 milhões por Bruno Fernandes”

24 jun, 2019


A incrível transferência praticamente fechada de João Félix do Benfica para o Atlético de Madrid, por 120 milhões de euros, o interesse de clubes ingleses em Bruno Fernandes e a provável chegada de Bruma para reforçar o FC Porto, foram temas em debate na Tertúlia Bola Branca desta semana, com o treinador e comentador Domingos Paciência e os jornalistas Olivier Bonamici e Pedro Azevedo.

A incrível transferência praticamente fechada de João Félix do Benfica para o Atlético de Madrid, por 120 milhões de euros, o interesse de clubes ingleses em Bruno Fernandes e a provável chegada de Bruma para reforçar o FC Porto, foram temas em debate na Tertúlia Bola Branca desta semana, com o treinador e comentador Domingos Paciência e os jornalistas Olivier Bonamici e Pedro Azevedo.

“Se fosse presidente de um clube, dava mais depressa 120 milhões por Bruno Fernandes, pela época que fez e não só, tem 24 anos, está no auge da sua carreira. Mostrou atributos que fazem dele diferente do João Félix: bate livres, bate cantos, faz golos, faz assistências. Acho o Bruno Fernandes muito mais completo nesta altura, não quer dizer que o João Félix, quando tiver a idade do Bruno Fernandes, não possa superar isto com uma margem muito larga”, afirma Domingos Paciência, que destaca a grande influência dos empresários no futebol e no mercado de transferências.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.