Tempo
|
48k
Rubrica sobre tecnologia com a jornalista Cristina Nascimento para ouvir quarta-feira às 21h40 e sábado às 7h40.
A+ / A-
Arquivo
48k - Pagar com reconhecimento facial - 20/10/2021
48k - Pagar com reconhecimento facial - 20/10/2021

48k

Fazer pagamentos só com o seu rosto? Já é possível em escolas, lojas e no metro

21 out, 2021 • Cristina Nascimento , André Peralta (sonorização)


Em todo o mundo, já há milhões de pessoas que não precisam de carteira, nem telemóvel para pagar.

Fazendo uma rápida pesquisa pelas notícias dos últimos dias, percebe-se que esta será uma tendência do futuro: Pagar sem cartão, sem telefone, sem dinheiro vivo, apenas com a leitura das linhas do rosto.

No Reino Unido, em nove escolas, o sistema está a ser testados nos refeitórios. A ideia é por um lado acelerar a distribuição de refeições pelos alunos, mas também, por causa da pandemia, evitar troca de dinheiro ou tocar em terminais de pagamento.

Já na Rússia, em Moscovo, desde há uns dias que, em 240 estações de metro da capital, também já é possível pagar através de um sistema de reconhecimento facial.

Do outro lado do oceano, nos Estados Unidos, durante o tempo da pandemia, a startup Pop ID lançou uma aplicação que permite usar o rosto como forma de pagamento ou de autenticação. A ideia tem sido bem acolhida e já há mais de 100 marcas aderentes a este sistema.

Estes são alguns exemplos recentes, mas na China há alguns anos que esta modalidade está em uso. Segundo números deste ano, já há mais de 100 milhões de chineses que aderiram a este modo de pagamento.

Como não há bela sem senão, à medida que esta forma de pagamento vai-se tornando mais comum, surgem também as dúvidas. Os especialistas alertam para a necessidade de manter a privacidade dos dados e garantir a segurança das transações.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Bruno
    22 out, 2021 aqui 11:54
    Como funciona o sistema em irmãos gémeos e em sósias?