Tempo
|
A+ / A-

Terceira vítima mortal confirmada no acidente de construção em Antuérpia

19 jun, 2021 - 16:05 • Lusa

O colapso parcial do estaleiro de construção de uma escola em Antuérpia deixou ainda nove pessoas feridas e que se encontram internadas em quatro unidades hospitalares da região: quatro em perigo de vida, quatro em estado grave e um ferido ligeiro.

A+ / A-

Uma terceira vítima mortal do acidente de construção ocorrido na sexta-feira em Antuérpia, na Bélgica, onde já morreu um cidadão português, foi confirmada este sábado pelas autoridades belgas, que, porém, não adiantaram ainda a nacionalidade.

"Infelizmente, temos de informar que uma terceira vítima acaba de ser encontrada debaixo dos escombros. Apesar deste terrível custo, o esforço de salvamento continua até que também sejamos capazes de encontrar as outras duas pessoas desaparecidas", avançou o corpo de bombeiros da cidade, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

De acordo com as declarações de um porta-voz da polícia belga às televisões portuguesas presentes no local, na manhã de sábado, restavam três pessoas soterradas sob os escombros, duas das quais de nacionalidade portuguesa e outra natural da Roménia. Os socorristas continuam agora a procurar os outros dois trabalhadores.

O colapso parcial do estaleiro de construção de uma escola em Antuérpia deixou ainda nove pessoas feridas e que se encontram internadas em quatro unidades hospitalares da região: quatro em perigo de vida, quatro em estado grave e um ferido ligeiro. A escola ainda se encontrava em construção e não havia alunos presentes, desconhecendo-se as razões na origem deste desastre.

O embaixador português, que esteve na sexta-feira no terreno do acidente, vai acompanhar a visita do Rei Filipe da Bélgica, que deverá visitar o local esta tarde.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+