Tempo
|
A+ / A-

Roman Protasevich

Rússia rejeita voos que planeavam evitar o espaço aéreo da Bielorrússia

27 mai, 2021 - 22:03

Moscovo deixa claro que não vai compactuar com atitudes de censura ao seu aliado em Minsk.

A+ / A-

A Rússia rejeitou dois voos provenientes da União Europeia que planeavam contornar a Bielorrússia, em protesto contra a detenção do ativista Roman Protasevich pelo regime de Minsk.

As autoridades bielorrussas obrigaram um voo da Ryanair a aterrar no país, alegando uma ameaça de bomba abordo do aparelho. Uma vez em terra os passageiros foram obrigados a desembarcar e Protasevich e a sua namorada foram detidos.

A União Europeia protestou veementemente e está a fazer pressão para que o jornalista e ativista seja libertado. Várias companhias já anunciaram a sua intenção de não sobrevoar o espaço aéreo da Bielorrússia, em protesto, e a União Europeia já proibiu o acesso ao seu território da companhia aérea nacional da Bielorrússia, Belavia.

Mas Moscovo já deixou claro que não vai compactuar com qualquer atitude de crítica ou de censura ao seu aliado bielorrusso.

Segundo a BBC, pelo menos dois voos, da Air France e da Austrian Airlines, viram os seus planos de voo rejeitados pela Rússia depois de demonstrarem que iam evitar sobrevoar a Bielorrússia. Não é claro, porém, se as autoridades moscovitas pretendem fazer o mesmo a todos os voos que tomem essa atitude, ou não.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+