Tempo
|
Três por Todos - Assista ao direto Três por Todos - Participe nos leilões
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
A+ / A-

Vaticano

Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “homicídio psicológico”

15 mai, 2021 - 13:26 • Lusa

"Temos de lutar contra esse velho hábito de encobrir”, disse durante uma audiência com membros da associação italiana Meter, que luta contra a pedofilia desde 1989.

A+ / A-

Francisco criticou o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de ‘homicídio psicológico’ e, em muitos casos, um apagar da infância” e pediu para “parar de encobrir” o fenómeno da pedofilia.

O Papa falava durante uma audiência no Vaticano com membros da associação italiana Meter, que luta contra a pedofilia desde 1989, o ano da sua fundação, e que descreveu como “a casa de muitas crianças, que foram violadas na sua inocência e escravizados pelo egoísmo dos adultos”.

A proteção das crianças contra a exploração sexual é um dever de todos os Estados chamados a identificar tanto os traficantes como os abusadores, defendeu Francisco que considerou necessária “a denúncia e a prevenção implementadas em diferentes áreas da sociedade” como a “escolar, desportiva, recreativa e comunidades culturais, religiosas e pessoas solteiras”.

O Papa disse que se deve “preparar intervenções específicas para uma ajuda e eficaz às vítimas” e rejeitou que estes problemas se ocultem como se vê, atualmente, nas famílias ou na Igreja, exemplificou.

“Ainda hoje, quantas vezes vemos nas famílias que a primeira reação é cobrir tudo. Uma primeira reação que está presente também noutras instituições e na Igreja. Temos de lutar contra esse velho hábito de encobrir”, apontou.

“Infelizmente, continuam os abusos perpetrados contra as crianças. Refiro-me em particular às solicitações que se realizam através da internet e nas redes sociais com páginas e portais dedicados à pornografia infantil”, continuou.

No entender do Papa, “este é um flagelo que, por um lado, requer uma abordagem com uma determinação renovada por parte das instituições públicas e, por outro, exige uma maior consciência e sensibilização por parte das famílias e dos diversos organismos educativos”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    15 mai, 2021 Funchal 14:07
    Até diria mais Santo Padre, é um passaporte para o inferno.

Destaques V+