Tempo
|
A+ / A-

Morreu a atriz Maria João Abreu

13 mai, 2021 - 14:17 • Marta Grosso

Atriz estava internada desde o dia 30 de abril, na sequência de dois aneurismas.

A+ / A-

Morreu Maria João Abreu, avançou esta quinta-feira a SIC. A conhecida atriz de teatro e telenovela não resistiu a dois aneurismas que sofreu no dia 30 de abril, durante as gravações da novela “A Serra”. Tinha 57 anos.

A atriz estava internada no Hospital Garcia de Orta, em Almada, onde foi sujeita a duas operações ao cérebro e induzida em coma.

O marido da atriz, o músico João Soares, já reagiu, nas redes sociais, à morte da sua mulher.

Em declarações à Renascença, também Ruy de Carvalho lamentou o desaparecimento de Maria João Abreu. "Perde-se mais uma grande atriz, uma grande mulher e uma grandessíssima colega”, disse.

Segunda-feira, dia 10, foi um dia tido como decisivo e, ao mesmo tempo, de esperança: a medicação que induzia o coma começou a ser retirada.

“Logo que a medicação que te tem mantido no coma comece a ser retirada, vai lá, amiga, vai a esse teu lado mais forte”, escrevia a amiga e atriz Joana Figueira, nas redes sociais.

De acordo com a imprensa de terça-feira, dia 11, a reação à nova medicação terá sido positiva e Maria João Abreu terá dado sinais de ligeira recuperação.

À porta do hospital, juntaram-se amigos e familiares e as mensagens de apoio nas redes sociais sucedem-se. A atriz Joana Figueira garantia mesmo que Maria João Abreu estava a ser tratada pelo “melhor médico”.


38 anos de palco e televisão

Foi em 1983 que Maria João Abreu subiu pela primeira vez ao palco como atriz profissional para participar no musical “Annie”, no Teatro Maria Matos. A peça foi dirigida por Armando Cortez.

A partir daí, foram vários os palcos que pisou – Parque Mayer, Teatro Aberto, Maria Matos, Politeama, Trindade… – com diversas peças.

Em 1998 funda a produtora “Toca dos Raposos” com o marido José Raposo. A produtora foi responsável por sucessos como a revista “Ó Troilaré, Ó Troilará” ou o musical “Mulheres ao Poder”.

Em 2004, subiu ao palco do Politeama para protagonizar “A Rainha do Ferro Velho”, numa encenação de Filipe La Feria.

São algumas das peças de teatro que a atriz foi intercalando com os mais de 60 trabalhos na televisão, entre os quais

  • Canto Alegre (RTP, 1989)
  • A Prova dos Novos (RTP, 1989)
  • Cos(z)ido à Portuguesa (TVI, 1993)
  • Quem Casa Quer Casa (TVI, 1994)
  • A Mulher do Senhor Ministro (RTP, 1995)
  • Nico d’Obra (RTP, 1995)
  • Big Show SIC (SIC, 1995)
  • Os Malucos do Riso (SIC, 1996)
  • Camilo e Filho Lda. (SIC, 1996)
  • Médico de Família (SIC, 1998/2000)
  • Amo-te Teresa (SIC, 2000)
  • A Senhora das Águas (RTP, 2001)
  • Call Girl (SIC, 2007)
  • Conta-me Como Foi (RTP, 2007/2010)
  • Espírito Indomável (TVI, 2010/2011)
  • Mar Salgado (SIC, 2014/2015)
  • Donos Disto Tudo (RTP, 2015)
  • Amor Maior (SIC, 2016/2017)
  • Golpe de Sorte (SIC, 2019/2020)
  • A Serra (SIC, 2021)

Na sua vida pessoal, Maria João Abreu foi casada com José Raposo entre 1985 e 2008 e tem dois filhos deste casamento: um com 35 e outro com 28 anos.

Voltou a casar em 2012, com o músico João Soares.

Uns dias antes de acontecerem os aneurismas, Maria João Abreu queixava-se de enxaquecas, falhas de raciocínio e outros mal-estares, que comentava com os colegas. Mas a vida cheia que levava fê-la adiar a ida ao médico.

No dia 30 de abril, “ela tinha ido ao camarim fazer uma muda de roupa, sentiu-se mal e deu um grito”, conta João Carvalho, ator e amigo de Maria João. “Quem estava ao lado foi o José Mata, que a foi socorrer", acrescenta em declarações à revista “Flash”.

Segundo mesmo ator, filho do ator Ruy de Carvalho, o segundo aneurisma só foi localizado bem depois, pois estava numa zona mais profunda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • GRAÇA REIS PEREIRA
    13 mai, 2021 VIANA DO CASTELO 13:48
    Portugal acaba de perder mais uma grande e ilustre actriz. Maria João Abreu. Tinha uma grande admiração por esta Senhora. Que a sua alma descanse em Paz. Sentidos pêsames a todos seus Familiares. Força

Destaques V+