Tempo
|
A+ / A-

EUA

George Floyd. Derek Chauvin vai conhecer a sentença dentro de oito semanas

20 abr, 2021 - 22:54 • Redação

Após a leitura do veredito, o antigo agente da polícia de Minneapolis, que até aqui estava em liberdade, depois de ter pago uma fiança de um milhão de dólares, foi algemado e levado sob custódia policial.

A+ / A-

Derek Chauvin, o antigo agente da polícia de Minneapolis, condenado esta terça-feira pela morte de George Floyd, vai conhecer a sentença dentro de oito semanas.

A informação foi avançada pelo juiz Peter Cahill, que leu e confirmou o veredito dos 12 jurados que consideraram Chauvin culpado dos três crimes de que estava acusado. A saber: homicídio em segundo e terceiro grau e homicídio com dolo.

Chauvin - que na sala de tribunal ouviu impassível a palavra "culpado" ser pronunciada por três vezes na deliberação dos jurados, para os crimes de assassínio em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio - foi levado sob custódia policial, algemado, depois de fazer uma ligeira vénia na direção do juiz.

A pena a que Chauvin irá ser condenado será determinada em sentença judicial, a agendar pelo tribunal do condado de Hennepin, na cidade de Minneapolis.

O ex-agente da polícia foi considerado responsável pela morte do cidadão afro-americano de 46 anos, por se ter ajoelhado sobre o seu pescoço durante cerca de nove minutos, tendo provocado a morte de George Floyd por asfixia, em maio de 2020.

Após a leitura do veredito, Derek Chauvin – que até aqui estava em liberdade depois de ter pago uma fiança de um milhão de dólares – foi algemado e levado sob custódia policial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+