Tempo
|
A+ / A-

Projeto

Sabe semear batatas? Estudantes de Arganil ensinam em rotas turísticas para promover o Interior

06 abr, 2021 - 06:30 • Liliana Carona

Alunos do 12.º ano do curso de Turismo Ambiental e Rural, da Escola Secundária de Arganil, vão promover rotas dedicadas a dar a conhecer a região do Interior Centro. "Sente - este é o teu caminho" é o nome da iniciativa de quatro dias que inclui desde percursos pedestres e de bicicleta ao agroturismo e à astronomia.

A+ / A-

Semear batatas enquanto atividade turística é a proposta de Rodrigo Nogueira, aluno de 12º ano do curso de Turismo Ambiental e Rural, da Escola Secundária de Arganil.

“No meu projeto, quero que os turistas participem em atividades agrícolas, como plantar batatas, milho, alface, tomates, couves, tratar dos animais, coisas ligadas a uma quinta”, explica o estudante de 18 anos, que acrescenta que, no dia 23 de abril à noite, “haverá espaço para a contemplação das estrelas”, numa atividade de astronomia, em Aigra Velha.

No contexto de pandemia, e por se tratar de um projeto-piloto, o programa turístico onde participam os alunos da Escola Secundária de Arganil vai ser apresentado, para já, apenas às entidades locais.

Mariana Teixeira, professora e diretora do curso de Turismo Ambiental e Rural, explica que incentivou os alunos “a mostrar a importância que o curso tem para a região, no sentido de ceder o projeto às juntas e às autarquias, porque estas visitas são diferentes da oferta já existente”, garante a professora, sublinhando que “o Interior do país tem de responder, tem de ter capacidade para criar emprego, atrair investimento, reter e seduzir população e o turismo é o caminho apontado para essa estratégia”.

Mariana Teixeira resume que “o interior do país é identificado como o luxo do século XXI, muito também pela qualidade ecológica e ambiental que o caracteriza. E esta última crise – a pandémica – veio aumentar ainda mais a procura por este tipo de destinos turísticos”, assegura.

Jéssica Paiva, 17 anos, tem preparados percursos de bicicleta na Pampilhosa da Serra para o dia 19 de abril.

“Percursos que apostam na divulgação do património, cultural, museus, capelas, praia fluvial, ribeiras. Muitas vezes, os turistas não fazem exercício e assim também conhecem o concelho de outra maneira, com outros olhos”, defende a aluna, salientando que na região Interior Centro há “89 monumentos, 17 parques e reservas naturais e paisagens protegidas e 700 quilómetros de circuitos pedestres”.

“É uma área que tem muito por onde se pode desenvolver e o nosso objetivo é reforçar o posicionamento da região centro, numa região que foi muito abandonada. E queremos trazer mais turistas para cá”, acrescenta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+