Tempo
|
A+ / A-

Desconfinamento. Veja a lista de 19 concelhos em vigilância

01 abr, 2021 - 16:21 • Redação

A segunda fase de desconfinamento avança nestes 19 concelhos, mas deverá ser feito "um esforço acrescido de controlo e rastreio das cadeias de transmissão" da Covid-19, afirma o primeiro-ministro.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro, António Costa, apresentou uma lista de 19 concelhos que podem conhecer um retrocesso no desconfinamento se continuarem no "vermelho" dos indicadores da pandemia de Covid-19.

Esses concelhos com mais de 120 casos de Covid por 100 mil habitantes são: Alandroal, Albufeira, Beja, Borba, Cinfães, Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Lagoa, Marinha Grande, Penela, Soure, Vila do Bispo, Vimioso, Carregal do Sal, Moura, Odemira, Portimão, Ribeira de Pena e Rio Maior.

A segunda fase de desconfinamento, anunciada esta quinta-feira, também avança nestes 19 concelhos, mas deverá ser feito "um esforço acrescido de controlo e rastreio das cadeias de transmissão" da Covid-19, disse António Costa, que chamou à atenção também para os municípios vizinhos.

A avaliação será feita de 15 em 15 dias, sublinhou o primeiro-ministro.

"Se em duas avaliações sucessivas os concelhos estiverem acima do limiar de risco, as medidas de desconfinamento não devem avançar nesses concelhos", adiantou António Costa.

"Podemos avançar nas medidas de desconfinamento previstas para segunda-feira", 5 de abril, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

Até 5 de abril, continua em vigor proibição de circulação entre concelhos, mas depois essa restrição será levantada, adiantou o chefe do Governo em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros. Confira aqui o calendário da segunda fase de desconfinamento.

Os alunos do 2º e 3º ciclos vão regressar à escola na próxima segunda-feira, as esplanadas podem voltar a funcionar e as lojas com menos de 200 metros podem estar de portas abertas. Os ginásios vão retomar a atividade, sem aulas de grupo, bem como os museus e monumentos, referiu o chefe do Governo.

O primeiro-ministro explicou, ainda, que serão equacionadas “medidas progressivas” de contenção da pandemia de covid-19 no cenário de um índice de transmissibilidade (Rt) acima de 1 no país, sendo que o valor do continente é de 0,94.

“Se passarmos o 1, como sempre dissemos, as medidas serão progressivas. Uma coisa é chegarmos a 1,01, outra coisa é termos 1,5 ou 1,2. Temos de graduar devidamente as medidas, agora o esforço que temos de fazer é mantermo-nos no quadrante verde, é esse o esforço que é necessário fazer. Desde que nós façamos esse esforço, nós conseguimos resultados”, afirmou o chefe de governo na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+