Tempo
|
A+ / A-

comércio marítimo

Cargueiro encalhado no Canal do Suez suspende circulação de embarcações

24 mar, 2021 - 00:03 • Redação

O porta-contentores "Ever Given​" fazia a ligação entre a China e o porto de Roterdão, nos Países Baixos. Canal do Suez é uma das vias navegáveis mais importantes do mundo.

A+ / A-
Uma "baleia" presa no Suez. Navio está a encalhar o comércio internacional
Uma "baleia" presa no Suez. Navio está a encalhar o comércio internacional

A circulação de navios no Canal do Suez, uma das mais importantes vias do comércio internacional, está suspensa desde esta terça-feira, devido a um navio porta-contentores encalhado.

Foram várias as tentativas para colocar o "Ever Given", um cargueiro com 400 metros de comprimento, a flutuar de novo, mas todas foram infrutíferas, o que está a provocar o congestionamento de outros navios.

"O porta-contentores encalhou de forma acidental, provavelmente depois de ter sido atingido por uma rajada de vento", disse à France-Presse a companhia Evergreen Marine Corp.

A empresa acrescenta que "está em contacto com as partes envolvidas, entre elas a autoridade que gere o Canal do Suez, para ajudar o navio o mais depressa possível".

A agência Bloomberg indica que, após o incidente, mais de 100 navios estão a aguardar a possibilidade de passar pelo canal.

O navio de 220 mil toneladas, que é propriedade de uma empresa de Taiwan e está registado no Panamá, fazia a ligação entre a China e o porto de Roterdão, nos Países Baixos.

O Canal do Suez, inaugurado em 1869, garante a passagem de 10% do comércio marítimo internacional. Cerca de 19 mil navios utilizaram a passagem em 2020, de acordo com a Autoridade do Canal do Suez (SCA).

Tem 190 km de comprimento e liga o Mediterrâneo ao Mar Vermelho e às rotas marítimas para o continente asiático.

[notícia atualizada às 11h00]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pedro
    24 mar, 2021 Lisboa 08:22
    Evergreen é a companhia dona do navio. Ever Given parece ser o nome correcto.

Destaques V+