A+ / A-

Augusto Inácio

"Nuno Mendes está preparadíssimo para ser titular na seleção"

23 mar, 2021 - 18:15 • João Paulo Ribeiro

Augusto Inácio, antigo lateral esquerdo da equipa da seleção nacional, acredita que, na ausência de Raphael Guerreiro, o selecionador Fernando Santos vai chamar o jovem defesa do Sporting ao onze português frente ao Azerbaijão.

A+ / A-

Nuno Mendes deve ser o titular como lateral esquerdo da seleção portuguesa em detrimento de João Cancelo e Cédric, considera Augusto Inácio. Raphael Guerreiro foi dispensado por lesão da equipa nacional e o jovem, em estreia na convocatória, perfila-se como o mais forte candidato à vaga.

A outra alternativa para Fernando Santos é deslocar João Cancelo ou Cédric para um lugar que, embora não seja estranho a ambos, pois têm desempenhado essa função nos seus clubes, não é o de raiz.

Augusto Inácio, antigo internacional português e lateral esquerdo, coloca o jovem leão na linha da frente, explicando que num Portugal de ataque, Nuno Mendes seria o mais desequilibrador.

"O Nuno Mendes tem uma grande vocação ofensiva. Ataca bem e recupera rapidamente a sua posição. Tem muita qualidade, é desenvolto, não treme, é muito adulto para a idade que tem. No Sporting, joga num esquema de três centrais e na seleção terá de jogar num esquema diferente mas ele já provou que sabe defender bem. Está preparadíssimo caso seja chamado ao onze já nestes jogos e eu acho que vai ser titular", diz a Bola Branca.

O atual treinador de 66 anos recorda que a seleção vai disputar três jogos seguidos e perspetiva as escolhas do selecionador.

"Portugal tem três jogos e a sua utilização vai depender da estratégia adotada pelo Fernando Santos. Se quiser dar mais profundidade pelo flanco esquerdo, vai chamar o Nuno. Caso queira resguardar maisa equipa, vai utilizar o Cancelo", diz a Bola Branca.

Pouco preocupado com algumas ausências na seleção, casos de Rui Patrício, Raphael Guerreiro ou Pepe, Inácio considera que, no presente, a equipa das quinas tem muitas e boas opções para as várias posições em campo.

Sérvia é a maior ameaça

O Azerbeijão é o primeiro adversário de Portugal, já nesta quarta-feira, mas não representa o mais difícil obstáculo. Inácio sublinha os perigos da Sérvia e remete o Luxemburgo para segundo plano, a par dos azeris.

"Com o Azerbaijão, há um tempo atrás, a pergunta era por quantos é que Portugal ia ganhar. Hoje em dia já não é assim e há que preparar bem todos os jogos e trabalhar muito para vencer. Portugal é mais forte do que os três adversários que vai ter pela frente nos próximos dias, mas a Sérvia é um adverário perigoso e de qualidade", remata.

Portugal arranca o apuramento para o Mundial 2022 esta quarta-feira, às 19h45, em Turim, Itália. O jogo estava inicialmente marcado para o Estádio de Alvalade, em Lisboa, no entanto, foi deslocado para o estádio da Juventus devido às restrições da pandemia de Covid-19. Relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+