Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Governo equaciona recurso a mecanismo europeu de apoio, mas ainda não fez pedido

27 jan, 2021 - 13:05 • Lusa

Secretário de Estado Adjunto e da Saúde reconhece que a área dos recursos humanos "é sempre uma área difícil" na saúde em Portugal, mas "enquanto formos tendo respostas às necessidades dos portugueses, vamos respondendo".

A+ / A-

O recurso ao mecanismo de cooperação europeu para apoiar no combate à pandemia está a ser equacionado pelo Governo, mas ainda não foi "formalizado completamente", afirmou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde nesta quarta-feira.

"Esse mecanismos ainda não foi formalizado completamente, mas está a ser equacionado no sistema de cooperação europeu", disse António Lacerda Sales, quando questionado pela agência Lusa se Portugal já recorreu à ajuda europeia para fazer face à pandemia de Covid-19.

O secretário de Estado reconheceu que a área dos recursos humanos na saúde "é sempre uma área difícil" para Portugal, admitindo que possa haver recurso à cooperação internacional.

"Enquanto formos tendo respostas e capacidade de responder às necessidades dos portugueses, vamos respondendo. Obviamente que equacionamos cenários e planeamos sempre a possibilidade de acionar mecanismos de cooperação europeu", frisou.

António Lacerda Sales falava aos jornalistas após uma visita a uma estrutura de retaguarda de combate à Covid-19, instalada no Hospital Militar de Coimbra.

Em resposta à comunicação social, o governante referiu-se também aos contrangimentos de oxigénio sentidos no Hospital Amadora-Sintra e garantiu que o Governo fará todos os esforços para que não se repita.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.149.818 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins, dos EUA.

Em Portugal, morreram 11.012 pessoas dos 653.878 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+