Tempo
|
A+ / A-

FC Porto

Sérgio Conceição diz que derrota com o Sporting foi "caída do céu"

19 jan, 2021 - 22:15 • Redação

Treinador do FC Porto sente que há diferença de tratamento dos árbitros para consigo e para com os restantes técnicos.

A+ / A-

Sérgio Conceição considera que o FC Porto fez mais do que suficiente para passar à final da Taça da Liga, em contraposição com o Sporting, que no entender do técnico portista ganhou sem fazer por isso.

No final, em declarações à SIC Notícias, Sérgio assinalou que o Porto "fez um bom jogo", mas que não pode sofrer dois golos nos minutos finais quando "o adversário não tinha feito nada para os conseguir".

"Estivemos sempre por cima, criando mais situações que o adversário, que no único remate enquadrado com a baliza, na primeira vez que remata, aos 88 minutos, faz o golo. E nós com algumas situações para ter um resultado diferente. É um bocado caído do céu. Merecíamos estar sábado na final. Não aconteceu e há que olhar, agora, para o nosso principal objetivo, o campeonato", assumiu.

Sérgio sente-se prejudicado


Sérgio Conceição viu o cartão amarelo, durante o jogo, ao passo que o seu adjunto, Vítor Bruno, foi expulso por João Pinheiro.

"Cada vez mais entristecem-me algumas situações. Não entendo porque é que o meu adjunto, Vítor, foi expulso por dizer que era amarelo, e é verdade era o segundo amarelo para o Palhinha. Vejo uma facilidade de expulsar incrível. Eu falei muito menos que o treinador adversário e, da primeira vez que ele veio ao banco, mostrou-me amarelo, na primeira parte. Todos os jogos é isto. É difícil haver dois pesos e duas medidas, mas temos de andar contra tudo e contra todos", declarou o treinador do FC Porto, ainda à SIC.

Sérgio assegurou que esse "não é um chavão" de teor regionalista: "Não tem nada a ver com isso. Eu sinto-me prejudicado."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+