Tempo
|
A+ / A-

​Leonel Pontes desvaloriza impacto da eliminação da Taça na época do Sporting

12 jan, 2021 - 13:01 • Pedro Castro Alves, com redação

O antigo treinador de Sporting e Marítimo, admite que se Rúben Amorim tivesse utilizado uma equipa mais próxima da habitual teria vencido o jogo. Os leões, líderes da I Liga, estão fora da fora da Taça de Portugal, depois da derrota sofrida nos Barreiros.

A+ / A-

Leonel Pontes menoriza as consequências da eliminação da Taça de Portugal no rendimento do Sporting e, em particular, no desempenho na I Liga, que a equipa de Rúben Amorim lidera. O antigo treinador dos leões, em entrevista à Renascença, dá relevo ao "impacto grande de perder a Taça", mas desvaloriza eventuais efeitos colaterais.

"A equipa tem estado muito bem no campeonato, o único impacto que tem é perder a Taça, que é um impacto grande, mas nas dinâmicas da equipa não vai ter”, confia o técnico madeirense, que também já foi responsável pelo Marítimo.

O Sporting foi derrotado, por 2-0, mas pelo que viu, Leonel Pontes conclui que se Rúben Amorim, que poupou alguns titulares, tivesse utilizado a equipa que tem jogado com maior regularidade, o resultado poderia ter sido outro. Entende, no entanto, que a gestão promovida teve razão de ser.

Leonel Pontes classifica esta eliminação, juntando-a ao afastamento da Liga Europa, como "dores de crescimento" da equipa. “Não há equipas invencíveis. São duas competições perdidas, mas é uma equipa formada quase de raiz e que tem vindo a crescer", assinala.

Com este resultado, Leonel Pontes avisa que “a pressão aumenta” para o Sporting nas competições que restam - I Liga e Taça da Liga -, mas, ainda assim,o clube tem uma almofada de quatro pontos no campeonato, que lhe dá margem de erro e pressiona os rivais.

O próximo jogo é com o Rio Ave, na sexta-feira, para a jornada 14, ronda em que Porto e Benfica têm confronto direto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    12 jan, 2021 Funchal 16:28
    Claro que não se podem comparar, os ativos de cada Clube. O Sporting é um candidato ao título, o Marítimo é candidato a fugir à descida o quanto antes. Tem jogadores baratos, 80% do Brasil. Porque os portugueses pedem muito dinheiro jogar nas ilhas. Então, fiquem no continente e felizes. Para ganhar a um grande é preciso, sorte, defender bem, um árbitro isento e ser esperto. Como sócio do Marítimo, estou contente por ganhar a um grande Clube. Pena que tal como o Leonel Pontes, os jornalistas desvalorizam as vitórias dos pequenos Clubes e os trate como Clubes estrangeiros . Até fazem um esforço para gritarem golo. Estou habituado a isto.

Destaques V+