Tempo
|
A+ / A-

Liga Europa

Homenagem a Maradona. Jogadores do Nápoles entraram no San Paolo com a camisola 10

26 nov, 2020 - 22:03 • Lusa

"El Pibe" representou o Nápoles durante sete temporadas e era considerado a maior figura da história do clube.

A+ / A-

Os futebolistas e elementos da equipa técnica do Nápoles envergaram o nome de Diego Armando Maradona e o número 10 nas camisolas, em homenagem ao antigo jogador argentino, que morreu na quarta-feira, aos 60 anos.

Quando subiram ao relvado do Estádio San Paolo, antes da partida com o Rijeka, para o grupo F da Liga Europa, todos os elementos da equipa napolitana, incluindo o treinador Gennaro Gattuso, utilizavam o mítico número do antigo internacional argentino e ídolo do clube do sul de Itália.

Tanto os jogadores do Nápoles como do Rijeka se juntaram no centro do terreno, respeitando o minuto de silêncio em memória de Maradona, enquanto passavam nos ecrãs do estádio imagens de ‘El Pibe'.

Maradona representou o Nápoles durante sete temporadas, 1984 e 1991, tornando-se no maior ídolo dos adeptos napolitanos, que continuam a venerar o antigo craque argentino. Nesse periodo, ‘El Pibe' ajudou o Nápoles a conquistar os dois únicos títulos de campeão da história do clube (1987 e 1990), uma Taça UEFA (1989), uma Taça de Itália (1987) e uma Supertaça italiana (1990).

Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu na quarta-feira, aos 60 anos, anunciou o advogado e amigo Matías Morla.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia de La Plata, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda em Tigre, na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 1997, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA vencidos ao serviço dos italianos do Nápoles.

O Presidente argentino, Alberto Fernández, decretou três dias de luto nacional pela morte de Maradona, cujas cerimónias fúnebres vão decorrer até sábado, na Casa Rosada, a sede do governo do país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.