Tempo
|
Euranet
Visto de Fora
Uma jornalista espanhola e um jornalista francês a viver em Portugal comentam, semanalmente, o país, os portugueses e a Europa. Sexta às 10h20.
A+ / A-
Arquivo
Visto de Fora - O país visto por dois jornalistas estrangeiros a viver em Portugal - 20/11/2020
Visto de Fora - O país visto por dois jornalistas estrangeiros a viver em Portugal - 20/11/2020

Visto de Fora

Como desencravar uma bazuca

20 nov, 2020 • Miguel Coelho


Begoña Iñiguez e Olivier Bonamici debatem o veto da Hungria e da Polónia ao orçamento comunitário e ao plano de relançamento da economia europeia.

Sem sinal de tréguas na pandemia, esta edição analisa também a evolução em diferentes países europeus, do agravamento em Itália ao exemplo positivo da Finlândia.

No plano nacional, Begoña e Olivier comentam a renovação do estado de emergência e confessam surpresa com os dados revelados pelos especialistas no Infarmed.

O Congresso do PCP em plena crise pandémica é outro dos temas que merecem o olhar atento do “Visto de Fora”.

Visto de dentro
15 jan, 2021

Visto de dentro

Ano Novo. Vida Nova?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MBranquinho
    20 nov, 2020 Lisboa 16:57
    Os participantes são muito simpáticos. Hoje comparando a situação pandémica de Portugal com a de Espanha, referiram que o nosso país estava pior. Fui consultar as estatísticas e encontrei os seguintes valores: Portugal - taxa de mortalidade 1.5% e numero de infetados por 100.000 habitantes 2446.8 Espanha - taxa de mortalidade 2.7% e numero de infetados por 100000 habitantes 3297.1.