Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Estado de emergência

Há supermercados que vão madrugar e abrir portas às 6h30

11 nov, 2020 - 11:07 • Beatriz Lopes com Redação

Grupos adaptam-se ao recolhimento obrigatório mais alargado nos fins de semana dos próximos 15 dias.

A+ / A-

A maioria dos supermercados do grupo Jerónimo Martins estão a preparar-se para reabrir bem mais cedo aos fins de semana: portas vão abrir às 6h30.

Com o recolher obrigatório imposto pelo Governo a partir das 13h00, a cadeia de supermercados explica, em comunicado enviado à Renascença, que a medida vai permitir “evitar a concentração de pessoas nas lojas no período da manhã”.

A hora de encerramento é às 22h00.

Já o grupo Sonae diz estar a “analisar a situação e a ajustar os horários a cada concelho”. Lembra que, neste momento, o horário de abertura de algumas lojas já foi antecipado para as 8h00, tendo também sido alargado os horários de fecho.

O decreto do Governo que regula do estado de emergência prevê um conjunto de exceções ao recolher obrigatório decretado no âmbito da luta contra a pandemia de Covid-19. Será possível ir à mercearia, supermercado e outros estabelecimentos de venda de produtos alimentares e de higiene, para pessoas e animais.

O Governo anunciou o recolher obrigatório entre as 23h00 e as 5h00 nos dias de semana, a partir de segunda-feira e até 23 de novembro, nos 121 municípios mais afetados pela pandemia. Ao fim de semana, o recolher obrigatório inicia-se a partir das 13h00 nos mesmos 121 concelhos.

Em Portugal, morreram 3.021 pessoas dos 187.237 casos de infeção confirmados, de acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.263.890 mortos em mais de 50,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo Eu
    12 nov, 2020 Por cá 11:07
    Pobre de quem está por baixo... Funcionários obrigados a saltar da cama mais cedo ainda, ao fim de semana, à vontade das grandes superficies. Está decidido: sempre que puder, volto ao comércio tradicional.

Destaques V+