Tempo
|
A+ / A-

Papa preocupado com os hospitais: “Há doentes considerados desperdício”

04 nov, 2020 - 11:11 • Aura Miguel

A audiência geral das quartas-feitas voltou a ser feita na à Biblioteca do Palácio Apostólico, sem fiéis presentes.

A+ / A-

O Papa Francisco regressou, na manhã desta quarta-feira, à Biblioteca do Palácio Apostólico para a catequese das quartas-feiras, sem a presença de fiéis, por causa da pandemia.

Francisco explicou que, para nos defendermos dos contágios, “devemos estar muito atentos às prescrições das autoridades, quer políticas quer sanitárias”.

Neste contexto, o Santo Padre recordou os doentes que se encontram nos hospitais e convidou-nos a pensar “naqueles que entram já como desperdício”, bem como “nos médicos, nos enfermeiros e enfermeiras, nos voluntários e em tanta gente que trabalha com os doentes neste momento, que arriscam a vida, mas que o fazem por amor, com a sua vocação de amor ao próximo”.

Após a reflexão que fez sobre o valor da oração enquanto “escuta e encontro com Deus”, o Papa também não esqueceu “as vítimas inocentes do terrorismo, que se está a espalhar na Europa, com especial crueldade”. Francisco considerou os recentes atentados de Nice e Viena, como "acontecimentos deploráveis que tentam comprometer, com a violência e o ódio, a colaboração fraterna entre as religiões.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+