Tempo
|
A+ / A-

Porto. Avenida D. Carlos I cortada na quarta-feira devido a agitação marítima

27 out, 2020 - 20:18

Circulação automóvel vai ser interrompida por volta das 14h00 e será retomada quando as condições o permitirem.

A+ / A-

A Câmara do Porto vai cortar, a partir das 14h00 de quarta-feira, a circulação automóvel na Avenida de D. Carlos I, na Foz, devido à agitação marítima, devendo o trânsito ser restabelecido logo que as condições o permitam.

"Por precaução, torna-se necessário interromper a circulação automóvel na Avenida de D. Carlos I, na zona da barra do Douro, a partir das 14 horas de amanhã [quarta-feira], dia 28, sendo o trânsito restabelecido logo que as condições do mar o permitam. A situação será reavaliada no final da manhã de quinta-feira, dia 29 de outubro", anuncia a autarquia numa nota publicada na sua página oficial.

O município refere que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou o Porto sob aviso laranja devido à previsão de ondas de noroeste com altura significativa de 5 a 6 metros, que podem atingir os 10 metros de altura máxima.

O aviso laranja vai manter-se entre as 18 horas de quarta-feira e as 12 horas de quinta-feira, altura em que passará para o nível amarelo.

Face ao agravamento das condições meteorológicas, a Proteção Civil Municipal recomenda à população que tome as devidas precauções, apelando "ao respeito pelos perímetros de segurança estabelecidos para peões e veículos junto da orla costeira e acessos aos molhes".

Desaconselha ainda o estacionamento de viaturas e a circulação de pessoas nas zonas junto a toda a orla marítima.

O município assinala ainda que continuará a acompanhar permanentemente a atualização destas previsões, implementando todas as medidas preventivas e de segurança adequadas e difundindo os avisos julgados necessários.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+