Tempo
|
A+ / A-

Presidenciais 2021

PS volta a adiar decisão sobre presidenciais

23 out, 2020 - 22:36 • Susana Madureira Martins

Desta vez a Comissão Nacional socialista fica marcada para 7 de novembro, sendo o segundo adiamento da reunião. Em causa está a proibição de circulação entre concelhos de 30 de outubro a 3 de novembro.

A+ / A-

O Partido Socialista (PS) vai adiar, de novo, uma semana a reunião da Comissão Nacional, que irá debater a questão das presidenciais de 2021, por causa da decisão do Conselho de Ministros em proibir a circulação entre concelhos entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro.

A medida foi anunciada ontem pelo Governo face ao aumento do número de casos de infeção por Covid-19.

A informação sobre o segundo adiamento da reunião foi adiantada à Renascença esta sexta-feira por fonte do PS, com a reunião do órgão máximo do partido entre congressos a ficar agora marcada para o dia 7 de novembro.

A proibição de circulação entre concelhos tornava muito difícil a realização da reunião que está prevista para Lisboa, no espaço do Capitólio, no Parque Mayer, tendo em conta que a Comissão Nacional socialista é composta por 251 membros provenientes de vários distritos do país.

Trata-se da segunda vez que os dirigentes nacionais são desconvocados para decidir o que fazer nas presidenciais. A primeira data era 24 de outubro, mas o PS percebeu que coincidia com as eleições regionais dos Açores deste fim-de-semana e no início deste mês foi adiada para 31 de outubro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    24 out, 2020 Viseu 10:56
    O PS é um partido indigno: defende e promove o aborto e a eutanásia. António Costa e muitos dos seus pares não merecem governar Portugal!