Tempo
|
A+ / A-

Debate Medina-Taborda da Gama

Medina contra referendo à eutanásia. "Parlamento não deve ter pressa em encontrar solução"

22 out, 2020 - 18:47 • Sérgio Costa

Sobre o OE 2021, o autarca de Lisboa e Taborda da Gama acreditam que haverá solução negociada à esquerda.

A+ / A-
Debate Fernando Medina-Taborda da Gama sobre referendo à eutanásia, OE 2021 e novas restrições para conter pandemia de Covid-19, conduzido pelo jornalista Sérgio Costa
Debate Fernando Medina-Taborda da Gama sobre referendo à eutanásia, OE 2021 e novas restrições para conter pandemia de Covid-19, conduzido pelo jornalista Sérgio Costa
Clique na imagem para ouvir o debate na íntegra

Fernando Medina, autarca de Lisboa eleito pelo Partido Socialista (PS), é contra a realização de um referendo à eutanásia.

Numa troca de ideias com João Taborda da Gama na antena da Renascença esta quinta-feira à tarde, na véspera de os deputados votarem a favor ou contra o referendo, Medina disse que a proposta de referendo "não contribuiu para a serenidade do debate" e defendeu que cabe ao Parlamento promover esse debate.

"O Parlamento não deve ter pressa relativamente à solução final", sublinha ainda o presidente da Câmara de Lisboa.

Para Taborda da Gama, professor universitário e especialista em Direito Fiscal, é fundamental que os portugueses debatam o tema da eutanásia. E como isso não foi feito, defende, o referendo acaba por ser "um mal menor".

A realização do referendo à eutanásia foi debatida hoje na Assembleia da República, estando a votação da proposta marcada para amanhã.

Já sobre o Orçamento do Estado para 2021 (OE 2021), Medina e Taborda da Gama não só concordam que deve ser aprovado, como acreditam que será encontrada uma solução à esquerda para que não seja chumbado.

No que toca às novas restrições hoje anunciadas pelo Governo face ao aumento de infeções por Covid-19, o autarca socialista defende que são "medidas necessárias". Taborda da Gama, pelo contrário, questiona a proibição de circulação entre concelhos de 30 de outubro até 3 de novembro, dizendo que poderiam ter sido encontradas alternativas.

Clique na foto acima para ouvir a conversa na íntegra

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.