Tempo
|
A+ / A-

309 milhões para prolongar apoio à retoma da atividade

13 out, 2020 - 07:37 • Lusa

O apoio à retoma da atividade entrou em vigor em agosto e veio substituir o lay-off simplificado.

A+ / A-

Veja também:


O Governo prevê o prolongamento do apoio extraordinário à retoma da atividade, estimando um custo de 309 milhões euros com a medida.

“Ao nível de medidas excecionais no âmbito da Covid-19 está a ser considerada uma despesa global de 776 milhões de euros, 309 [milhões] dos quais dizem respeito ao prolongamento, em 2021, do apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade”, lê-se no relatório do OE2021.

O apoio à retoma da atividade entrou em vigor em agosto e veio substituir o lay-off simplificado, estando previsto inicialmente vigorar apenas até dezembro de 2020.

A medida foi, na semana passada, reformulada pelo Governo em Conselho de Ministros para abranger um maior número de situações, nomeadamente as empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% e também empresas com quebras de faturação acima de 75%, que podem assim reduzir o horário dos trabalhadores a 100%.

Segundo a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, o apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade foi pedido por 10 mil empresas.

A governante, que falava após a reunião do Conselho de Ministros, onde foi aprovada a alteração ao regime de apoio extraordinário relativo à retoma progressiva de atividade, acrescentou que, daquelas 10 mil empresas, "48% tem uma quebra de atividade superior a 75%", devido à pandemia da covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+