Tempo
|
A+ / A-

Cajuda associado ao Corinthians. Treinador admite proposta do Brasil

01 out, 2020 - 22:30 • Inês Braga Sampaio

O técnico português, de 69 anos, confirma à Renascença que deverá aceitar o convite de um clube brasileiro.

A+ / A-

Manuel Cajuda, associado ao interesse do Corinthians, confirma à Renascença que recebeu o convite de um clube brasileiro.

O programa de televisão brasileiro "Os Donos da Bola", do canal Band, avançou que o Corinthians estava interessado em Cajuda, que na temporada passada orientou o Leixões, da II Liga, e atualmente está sem clube. Contactado pela Renascença, o técnico, de 69 anos, admitiu ter recebido uma proposta de um clube brasileiro, ainda que sem confirmar se foi do Corinthians, e acrescentou que está interessado em aceitar o convite e que já iniciou o processo nesse sentido.

O Corinthians, gigante do futebol brasileiro, encontra-se no 14.º lugar do Brasileirão, com apenas dois pontos de vantagem sobre a zona de despromoção. Por outro lado, apurou-se para os oitavos de final da Copa do Brasil.

Ao comando de Tiago Nunes, entretanto despedido, e do interino Dyego Coelho, a equipa de São Paulo, que procura treinador, soma 10 vitórias, 11 empates e nove derrotas em 30 jogos em todas as competições, em 2020.

Esta não seria a primeira aventura de Cajuda no estrangeiro. Com longa carreira na I Liga, em equipas como Braga, Belenenses ou Vitória de Guimarães, o treinador também já passou por Egito, Emirados Árabes Unidos, Tailândia e China. Nas três últimas épocas, treinou na II Liga, primeiro o Académico de Viseu e depois o Leixões.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.