Tempo
|
A+ / A-

Notícia Renascença

Uber admite atrasos em pagamentos a parceiros devido a diretiva europeia

29 set, 2020 - 19:10 • Fábio Monteiro

À Renascença, fonte oficial da plataforma diz que situação “está a afetar um número muito reduzido de parceiros” e que está relacionada com uma nova norma da União Europeia. Sindicato Motoristas TVDE Portugal confirma a existência de problemas nos pagamentos.

A+ / A-

Há empresas parceiras da Uber e da filial Uber Eats em Portugal com pagamentos em atraso “há semanas” - o que, por consequência, leva a que existam motoristas e estafetas, em plena pandemia, sem receber. Contactada pela Renascença, a empresa assumiu a existência de um problema nas remunerações e explicou que a falha está relacionada com uma diretiva da União Europeia.

“É uma situação que está a afetar um número muito reduzido de parceiros, mas reconhecemos que mesmo para um número reduzido é um problema relevante. Estamos a trabalhar com eles para conseguirmos recolher a documentação necessária e ultrapassar estes constrangimentos o mais rapidamente possível”, disse fonte oficial da Uber à Renascença.

A diretiva 1152 da União Europeia, publicada a 20 de junho de 2019, veio obrigar a Uber a verificar, mais uma vez, a identidade das empresas às quais faz pagamentos. Esta mudança legislativa levou a Uber a exigir novos documentos às empresas parceiras que não haviam sido pedidos aquando da ativação inicial de conta. Muitos, contudo, nunca responderam.

Segundo a Uber, entre maio e setembro, foram feitas várias chamadas e enviados múltiplos emails a alertar para a necessidade de atualizar registos. Além disso, foi também deixado um aviso de que os pagamentos poderiam ficar suspensos caso não submetessem os documentos requeridos.

Sindicato conhece “problemas”

A denúncia dos atrasos nos pagamentos da Uber chegou à Renascença via e-mail. O gestor de uma empresa parceira da Uber queixava-se que, sem prestar justificações, a plataforma “simplesmente deixou de pagar sem mais nem menos.”

Esta queixa foi confirmada por António Fernandes, do Sindicato Motoristas TVDE Portugal, em declarações à Renascença. “O que nós temos conhecimento é que realmente a alguns parceiros falta algum documento ou os documentos não foram devidamente validados, ou que eventualmente não tenham chegado na melhor qualidade à Uber”, disse, o que corrobora as respostas dadas pela plataforma.

De acordo com o sindicalista, todos os atrasos que tem conhecimento estão relacionados com empresas parceiras da Uber, “não diretamente com motoristas”. Em todo o caso, lembra, quando as empresas não recebem, os motoristas também não.

António Fernandes afirmou ainda que a Uber, das três plataformas a operar em Portugal, é provavelmente a mais “exigente”. “Ou as coisas chegam corretamente ou abortam tudo”, explicou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Patrícia Oliveira
    02 out, 2020 Setúbal 10:41
    Sim foi feito o comunicado pela uber eats em relação aos documentos, porém no meu caso enviei todos há um mês atrás e não sai resposta alguma, não consigo contacto nem resposta, já enviei mais de 50 email com os docunentos se duvidar até do avesso e nada até agora do pagamento ou respostas, simplesmente bloquearam minha conta. Gostaria de saber o grupo que vão entrar com processo tb quero entrar.
  • Jose Silva
    29 set, 2020 Lisboa 19:43
    Esta história nao está bem contada, fui ao balcão físico, três vezes, ao longo das tres semanas que fiquei sem receber, apesar de todos os documentos apresentados estarem na aplicação como regulares e ativos. Se estão assim, porque não fazem o pagamento? E se estivessem, por algum motivo irregulares, porque a aplicação informaria que estão regulares. Em dezenas de e-mails, somente respostas padrão, e no balcão físico, nada se resolve. Fato é que estou há três semanas sem receber e com toda a documentação regular.