Tempo
|
A+ / A-

Presidenciais 2021

Ana Gomes aparece ao lado de Elisa Ferreira, mas diz que comissária “não pode nem deve” dar apoio

25 set, 2020 - 12:38 • Fábio Monteiro

A comissária europeia Elisa Ferreira e a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, eram duas das oradoras do evento organizado pelo "Jornal do Fundão". A presença da candidata presidencial foi recebida com espanto pela organização.

A+ / A-

A candidata presidencial Ana Gomes foi a presença surpresa na terceira edição das Jornadas do Interior, que decorreram, esta sexta-feira de manhã, no Hotel Fonte Santa, nas Termas de Monfortinho.

A ex-eurodeputada do PS veio com a “amiga Elisa Ferreira [Comissária Europeia] para pôr a conversa em dia”, explicou, em declarações à Renascença.

A comissária Elisa Ferreira e a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, eram duas das oradoras do evento organizado pelo "Jornal do Fundão". A presença da candidata presidencial foi recebida com espanto pela organização do evento.

Questionada se acompanhava Elisa Ferreira na expectativa de colher um apoio à sua candidatura presidencial, Ana Gomes rejeitou a ideia. “Não pode nem deve [apoiar ninguém], como comissária europeia, mas é minha amiga”, afirmou.

Segundo a socialista, um “comissário europeu não deve normalmente ingerir-se em questões de disputas internas e eleitorais. É o meu ponto de vista.”

Em entrevista ao Observador, esta semana, Elisa Ferreira manifestou uma posição diferente e não excluiu a possibilidade de vir a tomar uma posição sobre o eventual apoio a candidatos presidenciais. “Há um leque de candidatos muito interessante”, disse.

Em declarações à Renascença, Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, admitiu que não esperava ver Ana Gomes no evento, mas não ficou surpresa. “É uma cidadã, é uma pessoa muito ativa politicamente e na sociedade. É uma pessoa com as responsabilidades que teve no seu grande passado e com o papel que tem na sociedade, não me surpreendeu nada”, afirmou.

Inquirida se já pensou que candidato irá apoiar, a ministra – que é independente – afirmou que “mesmo que tenha [um favorito], nunca o transmitirei publicamente.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    25 set, 2020 Funchal 13:33
    Gosto do Professor Marcelo, mas a Dra Ana dava uma boa Presidente. É patriota, justa e Estadista. Boa sorte.