Tempo
|
A+ / A-

Revista de Imprensa

Os 101 de Ronaldo

09 set, 2020 - 08:43 • Redação

O recorde de golos de Cristiano Ronaldo pela seleção portuguesa é manchete universal, na imprensa desportiva, esta quarta-feira.

A+ / A-

Cristiano Ronaldo está em destaque absoluto nas bancas, esta quarta-feira. O avançado ultrapassou a barreira dos 100 golos (101) pela seleção nacional e persegue o recorde de Ali Daei, ponta de lança iraniano que com 109 golos é o melhor marcador de sempre, a nível de seleções.

"Sem igual", titula "A Bola". Portugal bateu a Suécia, por 0-2, com dois golos de Ronaldo, que chega aos 101 pela seleção. "Ronaldo a 101%", escreve o "Record". Capitão ultrapassa centena de golos na seleção com duas obras de arte.

"O Rei do Guinness", lê-se na manchete do jornal "O Jogo". Ronaldo tornou-se no segundo jogador da história a chegar aos 100 golos por uma seleção.

"O Jogo" dá, também, destaque a Toni Martínez, ao dar a garantia de que o FC Porto já fechou a sua contratação. Ponta de lança do Famalicão fará exames médicos, esta quarta-feira, e será apresentado nos próximos dias. O "Record" revela que o Porto vai pagar três milhões de euros pelo espanhol.

"A Bola" dá conta que Sérgio Conceição não queria perder Vítor Ferreira, médio emprestado pelo FC Porto ao Wolverhampton.

A chega, mas ao Benfica, está Rúben Semedo. O "Record" explica que a única coisa que está a atrasar a conclusão do negócio é a Covid-19. O central esteve infetado e tem de fazer novo teste. O Olympiacos receberá 10 milhões de euros.

O acerto entre Braga e Sporting para o pagamento de Rúben Amorim é notícia puxada por todos os desportivos.

No dia de Ronaldo, Quaresma também tem espaço nas primeiras páginas. O extremo foi apresentado no Vitória de Guimarães e declarou que irá terminar a carreira no clube.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.