Tempo
|
A+ / A-

Seleção Nacional

Cristiano Ronaldo "muito feliz" por chegar aos 100 golos por Portugal

09 set, 2020 - 10:20 • Redação

Para o capitão da seleção nacional, só faltaram os assobios, na vitória (0-2) frente à Suécia, porque jogar futebol sem adeptos "é como ir ao circo e não ver palhaços".

A+ / A-

Cristiano Ronaldo não escondeu a felicidade, no final da vitória (0-2) sobre a Suécia, por bater a marca dos 100 golos pela seleção nacional.

Não são 101 dálmatas, são 101 golos. De Cristiano Ronaldo, coroados com um bis no "circo sem palhaços" de Solna. Um recorde alcançado num estádio em que, em 2013, o capitão já tinha feito um "hat-trick".

"Sabia que deixei marca na última vez que joguei neste estádio, agora foi igual. Não ligo a provocações, não tenho de provar nada a ninguém, o que tenho feito fala por si. Obviamente que a marca 100, com dois golaços, estou muito feliz. (...) Queria bater a marca dos 100 golos, quero ir atrás [dos 109], mas os recordes não são uma obsessão", afirmou à RTP.

Cristiano Ronaldo teve uma infeção num dedo do pé direito que o impediu de participar na primeira jornada da Liga das Nações, frente à Croácia. Contudo, já sabia que os seus companheiros iam brilhar:

"Sou um privilegiado de jogar neste lote de jogadores. Quando tive o problema no dedo, sabia que podia recuperar para este jogo. Gosto de estar aqui, com este grupo, com este treinador, com este staff. Sabia que no primeiro jogo ia correr tudo bem, a nossa equipa é muito boa."

Jogar sem adeptos é estranho para qualquer jogador, inclusive para Cristiano Ronaldo, que considera que "as pessoas são a alegria do espetáculo dentro de campo". Porém, do que o avançado da Juventus sente mais falta até nem é dos aplausos, mas da reação contrária.

"É triste, mas não há que lamentar. Eu quando jogo fora gosto de ser assobiado porque isso dá-me pica, mas a saúde está em primeiro lugar. E se OMS [Organização Mundial de Saúde] considera que ainda não há condições, temos de respeitar. Mas é triste. É como ir a um circo e não ver palhaços, ou ir a um jardim e não ver flores", declarou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.