Tempo
|
A+ / A-

FC Porto

Fábio Silva a caminho do Wolverhampton por 40 milhões de euros

05 set, 2020 - 13:40 • Redação

Informação avançada pelo jornal "O Jogo". Avançado de 18 anos pode ser a terceira maior venda de sempre do FC Porto.

A+ / A-

O FC Porto terá acordado a transferência de Fábio Silva para o Wolverhampton Wanderers, de Inglaterra, por 40 milhões de euros, segundo avança o jornal "O Jogo", este sábado.

De acordo com a referida fonte, a oficialização da venda do avançado, de 18 anos, à equipa de Nuno Espírito Santo deverá acontecer em breve.

Fábio Silva sai por um valor muito abaixo da cláusula de rescisão acordada aquando da renovação, na última época, que era de 125 milhões de euros. Isto porque o FC Porto precisa de fazer dinheiro com vendas de jogadores, para cumprir as normas do Fair Play financeiro da UEFA.

Fábio Silva é uma das jóias da coroa da formação do FC Porto. Após vencer a Youth League, numa época em que marcou 33 golos em 39 jogos pelos sub-19 portistas, o ponta de lança saltou diretamente para a equipa principal. Na temporada passada, em que foi utilizado maioritariamente como suplente, Fábio Silva apontou três golos em 21 encontros.

Direto ao terceiro lugar no "top" de vendas


Caso a transferência se concretize, Fábio Silva passará a fazer parte do lote das terceiras vendas mais caras do FC Porto, juntamente com Hulk, vendido ao Zenit (60 milhões no total, mas o FC Porto tinha apenas 85% do passe do brasileiro), e Radamel Falcao, ao Atlético de Madrid.

A maior venda de sempre do FC Porto foi a de Éder Militão ao Real Madrid, por 50 milhões de euros, no final da época 2018/19. Em segundo, está James Rodríguez, vendido ao Mónaco a troco de 45 milhões.

Fábio Silva juntar-se-á, no Wolverhampton Wanderers, aos também portugueses Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves, João Moutinho, Bruno Jordão, Pedro Neto, Daniel Podence e Diogo Jota.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+